Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

SUPERCOPA

%u201CA Supercopa será muito bem-vinda ao futebol brasileiro%u201D


postado em 23/02/2019 05:04

(foto: Andreas SOLARO/AFP)
(foto: Andreas SOLARO/AFP)

A ideia da CBF de fazer a Supercopa num jogo único entre o campeão da Copa do Brasil e o campeão brasileiro é um dos grandes acertos. Como é na Europa, onde o campeão da Champions League enfrenta o campeão da Europa League em jogo único, com local definido previamente. O jogo será disputado logo após as férias dos jogadores e, com certeza, atrairá o público. Além de o troféu ganhar importância, o estádio deverá ficar lotado, independentemente de onde seja realizado. A CBF também vai arcar com as despesas do VAR (árbitro de vídeo), que, com certeza, diminuirá os erros de arbitragem. A entidade que comanda o futebol brasileiro está se modernizando, cada vez mais, com pessoas-chave em cada posto.

 

COMENTARISTA DE ARBITRAGEM

É realmente uma coisa absurda as tevês contratarem comentaristas de arbitragem para falar o óbvio, que o telespectador já viu várias vezes e de vários ângulos. E olha que tem alguns comentaristas que ainda erram, mesmo vendo o replay inúmeras vezes. Com a implantação do VAR nos jogos do Brasileirão, a figura deles ficará ainda mais nula. Na Europa, não existe o comentarista de arbitragem. Vale lembrar que aqui no Brasil a maioria dos comentaristas de arbitragem, alguns que apitaram até Copa do Mundo, cometeram erros crassos que culminaram com títulos para quem não merecia.


CRUELDADE

O que o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, eleito em dezembro, está fazendo com as famílias dos 10 garotos que morreram queimados no CT Ninho do Urubu é de uma crueldade extrema. Ao oferecer uma quantia ínfima, ele está brincando com a família dos meninos, mostrando-se insensível. Parece que ele não conhece o tamanho do Flamengo. Seu silêncio é assustador, pois, até hoje, duas semanas depois da tragédia, não deu nem uma entrevista sequer. O Flamengo gasta
R$ 43 milhões no inexpressivo Vitinho. Gasta R$ 80 milhões em De Arrascaeta e oferece R$ 5 milhões para as
10 famílias. Realmente, é uma vergonha. Uma vida não tem preço, ainda mais de garotos. Porém, é preciso calcular a vida útil no futebol que esses jovens teriam para indenizar as famílias de forma decente. Os torcedores e as pessoas de bem estão indignados com o que o Flamengo está fazendo. Um descaso e um desrespeito. Vergonha. Landim deveria renunciar ao cargo, tamanha a sua falta de sensibilidade.

 

 

IRRESPONSABILIDADE

O lateral Éder Militão, cotado para sair do Porto, em Portugal, e atuar no Real Madrid, foi multado pelo clube português e afastado da partida do fim de semana por ter ido a uma boate e ficado até o amanhecer. Na Europa, os clubes primam pela integridade de seus jogadores e existem manuais que não os permitem se exceder, principalmente em casas noturnas. Lá a coisa é séria e a punição exemplar. Já os jogadores Arthur e Coutinho, do Barcelona, vivem um inferno astral e têm seu futebol questionado pela torcida. Fala-se até que na janela do meio do ano possam ser negociados. Pelo jeito, Coutinho, principalmente, errou ao trocar o Liverpool, em que era ídolo, pelo Barça, onde não passa de coadjuvante de Messi. Já Arthur ficou marcado por ter ido à festa de aniversário de Neymar quando estava machucado. O clube não o perdoa.


Publicidade