Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Após fiasco, Cuca assume São Paulo


postado em 15/02/2019 05:07

Com a demissão de Jardine, Cuca comandará o tricolor a partir de abril: ele se recupera de intervenção cardíaca(foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS - 14/8/18)
Com a demissão de Jardine, Cuca comandará o tricolor a partir de abril: ele se recupera de intervenção cardíaca (foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS - 14/8/18)

 


O técnico Cuca vai assumir o São Paulo, mas o clube terá de esperar até 15 de abril, quando já estarão sendo disputadas as finais do Campeonato Paulista. É uma data estipulada pelos médicos que cuidam da saúde do treinador, que teve problemas cardíacos na temporada passada e precisou deixar o Santos. “O contrato dele vai até o final de 2020”, avisou o presidente Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco.

Segundo o dirigente, Cuca, que substitui André Jardine, demitido depois da eliminação do clube pelo Talleres-ARG na Libertadores, vai aparecer no tricolor com frequência mesmo antes de começar a comandar o time. Fisicamente ele está bem, mas por recomendações médicas não pode se estressar. É possível até que ele já seja apresentado na próxima semana. Enquanto isso, a equipe será comandado por Vagner Mancini, coordenador técnico.

“O Cuca recebeu nosso convite muito animado. Ele estabeleceu um prazo para se efetivar aqui em 15 de abril. Temos a humildade de reconhecer que, infelizmente, esse trabalho (de André Jardine) não deu certo”, comentou Leco, ciente de que a situação médica de Cuca requer cuidados.

“Garantia não temos, mas se ele se animou a nos dar essa esperança e tem a segurança de que virá, ele deve sentir isso. Espero que as coisas corram bem e que possa emprestar ao São Paulo a mesma qualidade que ele já fez no início dos anos 2000”, disse o dirigente, citando o período em que Cuca comandou os paulistas, de janeiro a setembro de 2004.

Quem ajudou na aproximação com Cuca foi Carlinhos Neves, preparador físico do São Paulo. Os dois trabalharam juntos por muitos anos, inclusive no Atlético. “Nós temos aqui, hoje, integrando a equipe do São Paulo, um homem que conviveu com ele em quatro agremiações diferentes”, disse Leco, esperançoso para que a parceria dê certo novamente.




Publicidade