Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Atlético faz teste contra Tombense

Com jogadores que representam a terceira opção do grupo, Atlético defende a liderança contra o Tombense. Dois atletas estão estreando e outros buscam reafirmação com Levir


postado em 23/01/2019 05:04

O armador Nathan, que tenta emplacar uma série regular pelo Galo, será uma das novidades do time em Tombos(foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS)
O armador Nathan, que tenta emplacar uma série regular pelo Galo, será uma das novidades do time em Tombos (foto: EDÉSIO FERREIRA/EM/D.A PRESS)


Titulares poupados, duas estreias e uma equipe inteiramente diferente daquela a que o torcedor se habituou a ver em campo. Três dias depois da goleada sobre o Boa por 5 a 0, o Atlético preserva seus principais jogadores diante do Tombense hoje, às 19h15, em Tombos, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro. Além da chance de observar atletas com poucos minutos jogados, a estratégia de Levir Culpi é ter à disposição uma equipe forte e descansada para o clássico diante do Cruzeiro, domingo, no Mineirão.

Em Tombos, uma das atrações no confronto que vale a defesa da liderança será a estreia do zagueiro uruguaio Martín Rea, de 21 anos. Natural de Montevidéu, o jogador foi contratado em agosto, mas ficou fora dos planos e esteve presente apenas duas vezes no banco de reservas no último Campeonato Brasileiro. A contratação de Rea se tornou alvo de polêmica com a torcida. Emprestado de graça pelo Danubio, o jogador tirou o espaço de defensores que estavam no júnior – casos de Matheus Stockl, Nathan e Ruan. Na época, quem cuidou do acerto foi o ex-diretor de futebol Alexandre Gallo, demitido pelo presidente Sérgio Sette Câmara em novembro.

Nos treinos, Martín Rea mostrou ser um jogador mais duro e menos técnico. Não é por acaso que o número de cartões amarelos no período em que atuava no Uruguai chama a atenção: foram cinco amarelos e um vermelho em 13 partidas como profissional. Com 1,84m de altura e 78kg de peso, teve pouco destaque no jogo aéreo nas atividades pelo alvinegro.

Companheiro de defesa do gringo na Zona da Mata, o zagueiro Matheus Mancini afirma que o jogador está preparado para fazer o que Levir pedir: “Ansiedade todo mundo tem, aquele friozinho na barriga que todo mundo comenta por uma boa estreia. Não só o Martín, mas todos nós estamos ansiosos, mas fará um excelente jogo pelo que vem mostrando nos treinamentos. Todos têm a vontade de trabalhar e conseguir crescer no dia a dia”.

Filho do técnico Vágner Mancini, atualmente coordenador do São Paulo, Mancini foi emprestado ao Londrina na última temporada para poder ter mais chances. Pelo time paranaense, ele jogou apenas três vezes, mas a diretoria do clube tentou sua permanência, o que foi negado pelos dirigentes do Galo. “Foi uma rodagem boa, experiência legal. Aqui, a disputa por posição sempre houve em todos os anos. É uma disputa forte e sadia. São jogadores de qualidade, mas todos procurando seu espaço”, comenta o zagueiro.

Além de Rea, outra estreia pelo time principal será do volante Neto, que recentemente disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior. No setor de criação, Levir apostará em dois atletas que têm vínculo até o fim do ano e não devem ficar em Belo Horizonte: o armador Nathan (que pertence ao Chelsea) e o atacante Leandrinho (tem os direitos ligados ao Napoli).

O treinador deixa de fora até mesmo os recém-chegados ao clube que não atuaram diante do Boa, como o lateral-direito Guga e o volante Jair. A exemplo daqueles escalados no fim de semana, eles tiveram folga ontem e ficarão em preparação em Belo Horizonte com os demais. A previsão é de treino hoje à tarde, na Cidade do Galo.

 

O adversário

Pela primeira vitória

Depois de pontuar fora de casa diante do Tupi, o Tombense espera se aproveitar da ausência dos titulares do Atlético para buscar a primeira vitória no Mineiro. A equipe que encara o Galo nesta noite pode ter algumas novidades. O lateral-direito André Krobel e o atacante Gustavo Schutz tiveram seus nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF, e ficam à disposição do técnico Ricardo Drubscky (foto), que até o ano passado era o diretor de Futebol do América. O treinador prevê jogo complicado, mas espera que seu time tenha inteligência para superar o adversário: “O bom seria não pegar o Atlético hora nenhuma. Para que pegar Galo, Cruzeiro? É bobagem colocar estes times para jogar com outros adversários. Mas vamos ter de pegar e vamos encarar com tranquilidade, serenidade, com um grupo guerreiro, apesar de jovem”. Diferentemente dos anos anteriores, o Tombense optou por atuar no Almeidão, com capacidade para 5 mil pessoas. Em outros duelos contra os grandes o local escolhido foi o Estádio Soares de Azevedo, para 10 mil torcedores e mais perspectiva de arrecadação.

 

enquanto isso...

Luan fica, diz Galo

Alvo do Corinthians desde o início da temporada, o meia-atacante Luan (foto) vai ficar no Atlético. Pelo menos é o que garantiu o presidente Sérgio Sette Câmara, que se reuniu ontem com o jogador. “Queria tranquilizar a torcida. Para o Luan sair, teria de ser uma proposta irrecusável. E isso não chegou ”. Nas redes sociais, o clube usou a expressão “Ele fica”. No domingo, Luan declarou ter recebido proposta salarial corintiana que o balançou. Sobre o volante Elias, de 33 anos, assediado pelo Inter, o dirigente afirmou que permanecerá. E não descartou a hipótese de prorrogação do contrato, que vai até janeiro de 2020.


Publicidade