Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Tabelinha com a Massa

Pela confirmação da vaga à Libertadores, Galo convoca torcida para empurrar o time e transformar o Independência num caldeirão na partida decisiva contra o Botafogo


postado em 27/11/2018 05:19

Depois de quebrar jejum diante do Santos, Ricardo Oliveira chama os torcedores:
Depois de quebrar jejum diante do Santos, Ricardo Oliveira chama os torcedores: "Neste momento, o apoio é imprescindível" (foto: MIGUEL SCHINCARIOL/ESTADÃO CONTEÚDO - 5/5/18)


Em um ano com várias eliminações decepcionantes, duas trocas de técnico e desempenho longe do planejamento inicial, ao Atlético só resta confirmar o sexto lugar no Campeonato Brasileiro para disputar a fase preliminar na Copa Libertadores em 2019. Por mais que tenha ficado desapontado com o desempenho irregular ao longo da temporada, o papel do torcedor alvinegro será fundamental para que a equipe consiga vencer o Botafogo, domingo, às 17h, no Independência, na despedida da Massa e de 2018. Assim, a missão do técnico Levir Culpi e do grupo é fechar os duelos em casa em alta, na expectativa de que o próximo ano seja promissor em termos de títulos de expressão.

Ao longo da semana, o treinador promete usar o aspecto motivacional como principal arma para pilhar os jogadores rumo à decisiva rodada final. A ideia é tirar como exemplo as atuações no empate com o Palmeiras por 1 a 1 e na vitória sobre o Bahia por 1 a 0, ambas em casa, em que a equipe se mostrou mais solta e teve mais volume do que em partidas anteriores em Belo Horizonte. No fim de semana, o Galo terá arquibancadas cheias: até a tarde de ontem, foram mais de 17 mil ingressos vendidos de forma antecipada. A perspectiva é de um público acima de 21 mil.

Nesta temporada, o Galo amargou a perda do título mineiro para o Cruzeiro, foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil pela Chapecoense e abriu mão de jogar a Copa Sul-Americana – com time reserva, caiu na fase inicial para o San Lorenzo. No Brasileiro, os mineiros chegaram a liderar a disputa na sexta rodada e ocuparam a vice-liderança na pausa para a Copa do Mundo. Apesar dos insucessos, Levir acredita que a torcida vai ser o diferencial diante dos cariocas: “O jogo vai ser muito duro, mas se estivermos juntos, a possibilidade de vitória é muito grande Se o adversário for melhor, nós podemos perder. Mas vamos jogar com a raça que temos do fundo da alma. É o nosso último jogo, e nós vamos com a torcida fazer todo o possível para sair com a vitória”, afirma o comandante.

Com a autoestima renovada depois dos dois gols na derrota para o Santos por 3 a 2, na Vila Belmiro, o atacante Ricardo Oliveira entende que o incentivo do público pode ser essencial para que o futebol coletivo possa prevalecer: “Queremos que o torcedor esteja conosco nas situações boas e más. Entendemos e respeitamos as cobranças que vêm das arquibancadas, que são válidas, mas, neste momento, o apoio é imprescindível. É muito melhor para todos nós”.

Artilheiro do Galo em 2019, com 22 gols, Ricardo Oliveira também é o principal goleador nos jogos no Independência, com 12. O jogador de 38 anos foi um dos mais cobrados pela torcida no momento de instabilidade alvinegra e passou seis jogos sem balançar as redes, seu maior jejum desde que chegou ao Galo.

LONGE DO MINEIRÃO Por opção da diretoria, o Atlético terminará a temporada com 100% dos jogos como mandante no Horto. A questão financeira foi o fator preponderante para que o clube não escolhesse o Mineirão em nenhuma de suas partidas como anfitrião. Desde quando o estádio foi inaugurado, em 1965, o time jogou pelo menos uma vez por ano no Gigante da Pampulha – a exceção ocorreu de 2011 a 2012, temporadas que o local ficou fechado para reformas dedicadas à Copa do Mundo do Brasil.

ATLETICANAS...
Diretor de futebol na mira

O Atlético estuda contratar um nome de peso para ocupar a vaga deixada pelo diretor de futebol Alexandre Gallo e que hoje é ocupada interinamente pelo ex-atacante Marques. Segundo a Rádio Grenal, de Porto Alegre, Rodrigo Caetano, atualmente no Internacional, recebeu proposta para trabalhar no alvinegro no ano que vem. Demitido pelo Flamengo em março, ele assinou com os gaúchos na sequência e tem contrato até 2019. O salário oferecido pelo presidente Sérgio Sette Câmara giraria em torno de R$ 500 mil mensais. A assessoria do Atlético não confirma a proposta, mas também não descarta o interesse no diretor.

Orçamento e homenagem

Conselheiros do Atlético se reúnem hoje à noite, na sede de Lourdes, para a aprovação do orçamento do clube para 2019. Está prevista arrecadação superior a R$ 300 milhões e gasto de R$ 20 milhões com contratações. Durante a sessão, o conselho entregará as medalhas de mérito do clube, que homenageará o ex-dirigente Bebeto de Freitas (morto neste ano), as jogadoras de vôlei Fabiana e Sheila, o massagista Belmiro Oliveira, o conselheiro José Salvador Silva e os ex-atletas Éder Aleixo e Marques (atual diretor de futebol). “É muito importante valorizar o que determinadas pessoas fizeram e fazem, de forma especial, pelo nosso Galo. A medalha é um reconhecimento por toda essa dedicação particular”, diz o presidente do conselho, Rodolfo Gropen.

Recado para Felipão
Em humorada postagem no Twitter, o técnico Levir Culpi parabenizou ontem o colega Luiz Felipe Scolari, do Palmeiras, pelo título de campeão brasileiro, conquistado no fim de semana. O treinador alvinegro brincou com o comandante palmeirense sobre o polêmico pênalti de Adílson em Edu Dracena, no jogo entre as equipes no Independência, que terminou 1 a 1. “Parabéns Felipão, pela coragem de voltar ao Brasil e mostrar o seu valor! Este título está nas mãos de quem merece! Abraços também pra todos da comissão técnica e atletas. Agora, que não foi pênalti contra nós, ah não foi!!!!! Ano que vem vou mandar descer a sandália!!!!!! Valeu”, postou Levir.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade