Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Quitandas

Broa de fubá com melado

Receita de Maria Helena Rosa, de Materlândia: (33) 3427-1479(Emater %u2013 contato com Neiva)


postado em 28/04/2017 08:00

(foto: Renato Weil/EM)
(foto: Renato Weil/EM)

Ingredientes:

1 kg de fubá de moinho d'água:

- 500 ml de melado

- 1 colher (sopa) de bicarbonato de sódio

- 500 ml de soro de queijo (obtido durante o preparo do queijo)

- 1 pitada de sal

- Cravo da índia a gosto

- 2 colheres (sopa) de banha

- Óleo para untar

Arte:

- Nas mãos do artesão Reinaldo Moreira, de Guanhães, o bambu vira obra de arte. Seu forte são os móveis, mas sempre há espaço para inovações, como a barca para servir comida japonesa, já adotada por um restaurante da cidade. Contato: (33) 3421-5128

Modo de Preparo:

Misturar todos os ingredientes, deixando o soro por último. Mexer até que a massa fique homogênea. Untar uma assadeira com óleo e despejar a mistura. Levar ao forno alto e retirar assim que estiver dourado.



À moda antiga

(foto: Renato Weil/EM)
(foto: Renato Weil/EM)

O bom aroma dos fornos nos leva a Materlândia, a 298 quilômetros de BH, no Vale do Rio Doce. Com cerca de 6 mil habitantes, o município tem parte de sua economia e cultura ligada à zona rural. E é de lá que vêm os expositores da feira, que ocorre todas as sextas, pela manhã, na praça central da cidade. Verduras, frutas e deliciosas quitandas e doces são algumas das delícias vendidas nas barracas. A maioria segue, à risca e há muitas gerações, o modo de preparo tradicional das fazendas.

Uma das receitas resgatadas de tempos antigos é a broa de fubá com melado preparada por Maria Helena Ferreira Rosa, que recebeu a receita da mãe, com outros ensinamentos que a acompanham desde a infância. "Desde os 11 anos ajudava a torrar café", conta. Vendedora na feira há um mês, Maria resolveu pôr a mão na massa por causa de uma dificuldade financeira pela qual passou. Hoje, a atividade ganhou um gosto que vai além do comercial.

"Comprei uma cama para os meus filhos e fiquei endividada. Comecei a fazer os produtos e agora, além de ganhar algum dinheiro, me divirto e me distraio. É muito bom." Mas bom mesmo é uma fatia generosa da broa escurinha, que, a cada mordida, arranca suspiros.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade