Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Acompanhamentos

Charuto e legumes recheados

Receita fornecida por Leonardo José Salomão Farias, de Lagoa Santa: (31) 9242-2565


postado em 17/02/2017 08:50

Ingredientes:

Para o recheio

- 250 g de arroz cru

- 250 g de carne bovina (patinho) moída duas vezes

- Hortelã e cheiro-verde a gosto, picados

- 1 colher (sopa) de tempero caseiro

- 3 colheres (sopa) de óleo

- 1 limão-capeta espremido

- 1 colher (sopa) de colorau

- Pimenta malagueta batida a gosto

Para o molho

- Meia latinha de extrato tomate

- 4 colheres (sopa) de óleo

- 2 tomates picados

- 1 cebola média picada

Para a capa

- Folhas de repolho, couve ou almeirão. No caso dos legumes, pimentão, abobrinha italiana ou berinjela.

Biscoitos:

- A loja Vovô Zico está há sete anos em Lagoa Santa, mas a família dona do negócio acumula 70 anos de experiência no Mercado Central de BH. A casa, instalada na galeria Laqua Shopping, oferece grande diversidade de biscoitos e quitandas. Contato: (31) 3689-7598.

Modo de Preparo:

Para o recheio, misturar os ingredientes e reservar. Para preparar as capas, as que são folhas, mergulhar em água fervente até que fiquem macias. Retirar a nervura central e os talos. No caso dos legumes, cortar a tampa e reservar. Com uma faca, retirar o miolo. Encher os legumes com um pouco do recheio, sem encher até a beirada. Pôr a tampa nos legumes e fechar com um palito. No caso das folhas, se forem grandes, dividir em duas e, se forem médias, usar uma inteira.

Abrir a folha e colocar uma colher (sopa) do recheio, fazendo uma carreira. Dobrar as pontas, cobrindo as extremidades da carreira, e enrolar o outro lado, formando um charuto. Se for necessário, prender com um palito. Forrar todo o fundo de uma panela grande com os talos retirados das folhas e algumas folhas. Pôr os charutos por cima dos talos, bem juntos, para que não abram. Espalhar por cima o extrato de tomate, a cebola, o tomate, o óleo e o sal.

Pôr uma tampa um pouco menor que a panela, de modo que ela aperte os charutos e não deixe que eles abram. Cobrir com água e deixar cozinhar em fogo médio, com a panela tapada, até que a água seque quase por completo.



Boemia árabe

O Sabores de Minas põe o pé na estrada para desvendar as cozinhas de uma região já familiar para quem vive na capital, mas que irá surpreender pelas riquezas de forno e fogão. Partimos rumo ao circuito das grutas, que abrange 12 municípios e seus arredores. Começamos pela bela Lagoa Santa, a apenas 36 quilômetros de Belo Horizonte. Cidade de passagem para muitos que seguem, principalmente, para a Serra do Cipó, Lagoa Santa tem atributos que valem uma estada mais demorada, com tempo para apreciar a simpatia dos moradores, a beleza das paisagens e os temperos de sua gastronomia, com destaque para a diversidade de seus muitos bares.

Para começar, uma mostra da culinária árabe, com toque de mineiridade do Bar do Léo. O lugar, pequeno e aconchegante, é daqueles onde clientes são amigos, a cerveja está sempre no ponto e a prosa nunca é demais. No cardápio, tradicionais petiscos da cultura de boteco, como linguiça e mandioca, e um toque libanês, com charuto, legumes recheados e quibe cru. À frente das panelas e por trás do balcão está Leonardo José Salomão Farias, que aprendeu um pouco da cozinha do oriente com a mãe, neta de libanês.

Ele ensina que o recheio pode ser usado também em legumes, como abobrinha, berinjela, pimentão e o que mais a criatividade do cozinheiro exigir.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade