Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Pratos Principais

Sarapatel

Receita fornecida por Francisco de Assis da Silva, de Montes Claros (38-9118-2912 e 9131-3428)


postado em 10/03/2006 10:10

Ingredientes:

- 200 g de bacon

- 500 g de coração de porco

- 200 g de bofe de porco

- 200 g de língua de porco

- 100 g de passarinha (baço)

- Tempero caseiro (alho e sal) a gosto

- 1 colher (de sopa) de colorau

- 200 g de cebola picada

- 1 cabeça de alhoCoentro a gosto

- 1 pimentão

- 1 xícara de óleo vegetal ou gordura animal

- 500 ml de água

Ondeficar:

Hotel Nobre (38) 3222-1222

Modo de Preparo:

Aferventar todos os miúdos, juntos. Desprezar a água quente e lavar na água fria. Reservar. Fritar o bacon com alho picadinho na gordura, juntar o colorau, os miúdos e os demais ingredientes. Adicionar água e deixar cozinhar por meia hora, em panela comum, ou 10 minutos, na panela de pressão. Enfeitar com cebolinha picada e cheiro verde e servir acompanhado de farinha de mandioca.



Miúdo poderoso

Mineiro também sabe fazer sarapatel, e dos bons, sem perder em nada para os nordestinos. A prova está no bar do Chiquinho, na rua 4, nº 174, bairro Monte Carmelo, em Montes Claros. Há 13 anos, o proprietário e cozinheiro Francisco de Assis Gonçalves da Silva faz uma verdadeira poção mágica, ao juntar miúdos de porco com alho, coentro, cebola, pimentão, bacon e colorau. O resultado borbulhante sobre o fogão não poderia ser mais convidativo, devido à cor, caldo e aroma.

Até quem tem estômago sensível e resiste a comidas mais fortes vai elogiar a mistura, que tem como astros principais língua, coração e bofe de porco. Nas mesas, o freguês sorri e pede bis, diante do prato cheio, acompanhado da infalível farinha de mandioca. Foi nas suas andanças Brasil afora que Chiquinho conheceu o sarapatel e passou a testar receitas, até chegar à fórmula ideal. "Aprendi praticamente sozinho, tudo fruto da curiosidade", revela, enquanto confere o tempero.

Como os viajantes também são curiosos, destampam cuidadosamente as panelas para descobrir outros tira-gostos da casa, como dobradinha, suã com mandioca e codorna frita. Parabéns para o Chiquinho, por valorizar os produtos da região e caprichar no preparo.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade