UAI
Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro sobre críticas de eleitores: 'Vocês votaram num cara do Centrão'

Presidente justificou a filiação ao PL, partido comandado por Valdemar Costa Neto, que foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal no escândalo do mensalão


10/01/2022 17:22 - atualizado 10/01/2022 17:48

Bolsonaro em um discurso
Segundo o presidente, a filiação ao PL foi "necessária" para concorrer nas Eleições Presidenciais de 2022 (foto: Agência Brasil)
O presidente Jair Bolsonaro respondeu, nesta segunda-feira (10/1), às críticas de seus eleitores sobre sua filiação ao Partido Liberal (PL) para a concorrer as eleições presidenciais. Apesar de ter criticado políticos de centro durante as eleições de passadas, Bolsonaro se autodeclarou um “cara do Centrão”. 

“Eu, pra conseguir disputar a eleição, tenho que ter um partido. É a mesma coisa do cara falar: "Ah, o Centrão". Poxa, vocês votaram num cara que foi do Centrão. Eu fui do PP por muito tempo. Fui do PTB, fui do então PFL”, disse o presidente em entrevista ao canal Jovem Pan News. 

“Agora, não quer dizer que todo mundo que está lá sejam pessoas que merecem ser rejeitadas pela sociedade. Tira o pessoal do centro, porque o centrão é um nome pejoriativo, e procura o outro lado, é o quê? O PSOL? O PCdoB? O PT? A Rede?”, continuou Bolsonaro.

O presidente se elegeu pelo Partido Social Liberal (PSL), em 2018, e deixou a legenda em 2019. Após quase dois anos sem partido, Bolsonaro entrou para o PL, que é comandado por Valdemar Costa Neto, condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no escândalo do mensalão.

Durante a campanha eleitoral de 2018, o presidente criticou o Centrão e, com isso, conquistou seguidores. Para justificar a decisão de entrar no PL, Bolsonaro afirmou que teria mais autonomia em comparação com o Progressistas (PP), com quem vinha negociando.

Apesar de a decisão não ter agradado parte de seus seguidores, o presidente disse que é “necessário”. 

"É a mesma coisa que o cara que fala que quer ter um filho. 'Quero ser papai'. Ou a mulher fala 'quero ser mamãe'. Tem que arranjar uma mulher no primeiro exemplo e, no segundo, tem que arranjar um homem. Eu, para conseguir disputar uma eleição, tenho que ter um partido”, justificou o presidente com uma analogia. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade