UAI
Publicidade

Estado de Minas CPI DA COVID

Flávio Bolsonaro: 'CPI mancha a imagem do Senado'

Familiares das pessoas que morreram pela COVID-19 foram ouvidos pelo colegiado nesta segunda-feira (18/10)


18/10/2021 17:04

Em pronunciamento, à bancada, senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ)
Senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) (foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)
O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) divulgou um vídeo criticando os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 no Senado e os depoimentos desta segunda-feira (18/10) de familiares das pessoas que morreram em razão do coronavírus. Na reta final, a comissão deve apresentar o relatório final nesta quarta-feira (20). O filho do presidente Jair Bolsonaro chamou a iniciativa do colegiado de “mancha na imagem do Senado'' e isentou o chefe do Executivo pelo aumento dos números da pandemia no país.

“A CPI está entrando para a história como algo que mancha a imagem do Senado Federal. (É) Algo que certamente grande parte da população olha para cá agora com nojo por ter a audácia, a falta de sensibilidade de explorar a dor dessas pessoas que estão aí hoje depondo, com o compromisso que elas falassem mal do Bolsonaro”, argumentou.

Flávio Bolsonaro acusa os senadores de escolherem as vítimas para prestar depoimento com o fim de usar as oitivas contra o presidente. O senador também sustenta que o chefe do Executivo não tem nenhuma responsabilidade em relação à disseminação do vírus. “Pessoas foram escolhidas a dedo para virem à CPI e falarem mal do presidente Bolsonaro. Pessoas com histórico de militância contra Bolsonaro vieram para a CPI hoje com o compromisso de responsabilizar Bolsonaro pelas mortes de seus familiares pela covid e não por causa do Bolsonaro”, disse.

O filho do presidente voltou a sustentar que o governo federal se sobressaiu na economia em meio à pandemia. “Com essa turma do 'fica em casa e a economia a gente vê depois', a gente sabe que essas pessoas vão passar necessidade. Podiam até partir para a loucura e saquear o supermercado por necessidade. Foi o presidente Bolsonaro que impediu esse caos aqui no Brasil”, defendeu. “Como é que alguém pode querer responsabilizar Bolsonaro pela morte por covid?”, disse.

Reta final

Os senadores também ouvem, nesta segunda, Rosane Brandão, viúva causa da covid-19; Arquivaldo Bites Leite e Marcio Antônio, que tiveram a doença; e Antonio Carlos Costa, da ONG Rio de Paz. Os depoimentos fazem parte de uma mudança no calendário da CPI da Covid e foram aprovados na última sexta-feira (15).

O relatório final será apresentado pela comissão na quarta-feira (20). Nele, será proposta a criação de uma pensão especial para órfãos de vítimas da covid-19.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade