UAI
Publicidade

Estado de Minas FÃ DE PINOCHET

Deputado chama Papa e Arcebispo de 'safados' e 'vagabundos'

Frederico D'Ávila, de São Paulo, já propôs homenagem ao ditador Augusto Pinochet e foi condenado por dizer que o Psol tem ligação com o tráfico


16/10/2021 21:10 - atualizado 16/10/2021 22:01

Frederico D'Ávila (PSL-SP)
Deputado bolsonarista ofende arcebispo (foto: Twitter/Reprodução)
O deputado estadual Frederico D'Ávila (PSL-SP) usou as redes sociais para chamar o Papa Francisco e o arcebispo de Aparecida do Norte, Orlando Brandes, de safados e vagabundos.  

D'Ávila ainda criticou o pronunciamento feito pelo arcebispo no dia 12, em que ele defendeu um Brasil sem ódio e sem armas.

“Seu safado da CNBB dando recadinho para o presidente [Bolsonaro], para a população brasileira, que pátria amada não é pátria armada. Pátria amada é a pátria que não se submete a essa gentalha.'', disse.

Logo, ele continuou:  ''(…) Seu vagabundo, safado, que se submete a esse papa vagabundo também. A última coisa que vocês tomam conta é do espírito, do bem-estar e do conforto da alma das pessoas. Você acha que é quem para ficar usando a batina e o altar para ficar fazendo proselitismo político? Seus pedófilos safados, a CNBB é um câncer que precisa ser extirpado do Brasil”, disse o deputado.
 
D'Ávila é ruralista e conhecido pelas suas posições polêmicas. Há dois anos, ele propôs que fosse feita uma homenagem na Assembleia paulista ao ex-presidente chileno Augusto Pinochet, um dos ditadores mais sanguinários da América Latina. Ele também já foi condenado pela Justiça a pagar indenização ao PSOL por ter afirmado que o partido tinha relações com o narcotráfico internacional


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade