Publicidade

Estado de Minas BOLSONARO

Bolsonaro deve ter alta hospitalar neste domingo (18/7), afirma médico

Informação foi passada a jornalistas por Antonio Macedo, cirurgião chefe da equipe que cuida do presidente, internado com um quadro de obstrução intestinal


17/07/2021 20:29

Bolsonaro está internado após sofrer obstrução intestinal(foto: Redes Sociais)
Bolsonaro está internado após sofrer obstrução intestinal (foto: Redes Sociais)
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) terá alta hospitalar neste domingo (18/7), segundo informou, neste sábado (17/7), em coletiva de imprensa, o médico Antonio Macedo. Ele é o cirurgião chefe da equipe que cuida do presidente, que está internado, desde a semana passada, no hospital Vila Nova Star, em São Paulo, com um quadro de obstrução intestinal.

O médico conversou com os jornalistas na porta do hospital. Segundo ele, o sistema digestivo de Bolsonaro já está em funcionamento, e a próxima etapa é passar da alimentação cremosa para a pastosa.

Macedo explicou também que a recomendação de alimentos não fermentados é feita para evitar gases. Outra prática que não poderá ser adotada pelo presidente, pelo menos por enquanto, é andar de motocicleta.

Segundo o médico, Bolsonaro tem sido orientado a mastigar bem a alimentação, ter refeições mais leves e fazer exercícios físicos para prevenir o quadro clínico que o levou à internação.

Antonio Macedo disse também que, dependendo da avaliação médica, Bolsonaro deverá estar apto a dar expediente no Palácio do Planalto a partir desta segunda-feira (19/7).

Nesta semana, além das descobertas da CPI da Covid, um assunto que também deve trazer dor de cabeça ao presidente é o aumento das verbas do Fundo Eleitoral, de R$ 1,8 bilhão para R$ 5,7 bilhões, constante do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2022, aprovado na quinta-feira pelo Congresso. O reforço do caixa do fundo teve uma repercussão bastante negativa, e caberá a Bolsonaro decidir entre o veto e a manutenção desse dispositivo no texto.

Na manhã de deste sábado, o presidente compartilhou, nas redes sociais, uma foto em que aparece tomando sopa e um vídeo-meme, que mostra ele caminhando no hospital com a figura achatada - uma distorção conhecida na internet como "wide walking", que Bolsonaro já havia utilizado em novembro.

O presidente também publicou um vídeo atribuído ao empresário bolsonarista Luciano Hang. A gravação traz uma montagem que destaca a simpatia do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), virtual adversário de Bolsonaro nas eleições de 2022, pela ditadura cubana.

O chefe do governo foi internado, na manhã da quarta-feira (14/7), no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, com queixas de dores abdominais, além de uma crise de soluços que durou pelo menos 11 dias. Ainda na quarta-feira, ele foi transferido em um avião da Força Aérea Brasileira para São Paulo, com o objetivo de avaliar a necessidade de um novo procedimento cirúrgico. Até o momento, esse tipo de intervenção foi descartado.

Na sexta-feira (16/7), Bolsonaro voltou a comer e, conforme boletim médico, apresentou evolução satisfatória. Nesse dia, ele postou uma foto em que aparece despachando, por telefone, com o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade