Publicidade

Estado de Minas 'DINHEIRO PODIA IR PARA SAÚDE'

Renan Calheiros pede para Bolsonaro vetar Fundão Eleitoral

A Lei de Diretrizes Orçamentárias permite um aumento no Fundo Eleitoral - destinado a partidos políticos e candidatos, para fazerem campanha nas eleições


16/07/2021 17:52 - atualizado 16/07/2021 18:32

 
Senador Renan Calheiros (MDB-AL)(foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) (foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
O relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID rebateu as críticas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta sexta-feira (16/7), atráves das redes sociais. Ele sugeriu que o presidente vetasse a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2022, que permite um aumento no Fundo Eleitoral –destinado a partidos políticos e candidatos, para campanha nas eleições.


A Lei de Diretrizes Orçamentárias foi aprovada pelo Congresso na última quinta-feira (15/7). Ela é a base do Projeto de Lei Orçamentária Anual. 
 
De acordo com o relator da CPI da Pandemia, o dinheiro poderia ser usado para saúde. “Ele pode impedir e salvar as vítimas: os brasileiros. Os mesmos que padecem com a pandemia”, afirmou Renan.
 
 
 
 
Na quinta, o placar de votação foi de 278 votos a favor do projeto, 145 contra e 1 abstenção. Entre os senadores, 40 a favor e 33 contra.

Com a aprovação da LDO, o Congresso entrará formalmente em recesso parlamentar, entre 18 e 31 de julho.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade