Publicidade

Estado de Minas ESQUEMA DAS VACINAS

Saúde dispensa militar que teria participado de reunião sobre propina

Marcelo Blanco atuava no cargo de diretor substituto do Departamento de Logística da pasta, mas foi dispensado nesta quarta-feira (30/6)


30/06/2021 17:57 - atualizado 30/06/2021 18:16

Após denúncia de negociação de propina em reunião, Ministério da Saúde dispensou tenente-coronel(foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Após denúncia de negociação de propina em reunião, Ministério da Saúde dispensou tenente-coronel (foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
O Ministério da Saúde dispensou da função de diretor substituto do Departamento de Logística (DLOG) da pasta o tenente-coronel Marcelo Blanco, conforme publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) nesta quarta-feira (30/6). A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19 suspeita que Blanco tenha participado de uma reunião na qual foi solicitada propina de US$ 1 por dose de imunizante a um vendedor de vacina. O caso foi divulgado pelo jornal Folha de S.Paulo.

 

 

A denúncia foi feita pelo empresário Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que se apresenta como representante da empresa Davati Medical Supply. Ele relatou que o pedido de propina ocorreu quando ele ofereceu ao ministério 400 milhões de doses da vacina AstraZeneca. O pedido de propina, segundo ele, partiu do ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde Roberto Ferreira Dias, no dia 25 de fevereiro. Dias foi exonerado na última terça-feira (29) após publicação da reportagem.

 

À Folha, Dominguetti disse que também estava no referido encontro um militar do Exército e um empresário. Blanco atuou como assessor do departamento na gestão de Dias, e foi exonerado em janeiro deste ano. Ele foi convocado nesta quarta-feira pela CPI para prestar depoimento, que ainda deverá ser marcado.

 

No requerimento, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) justificou que o seu comparecimento é necessário para que seja possível esclarecer as informações que constam na reportagem divulgada. “Faz-se necessária a convocação do Sr. Marcelo Blanco, que lhe assessorava no DLOG e teria participado igualmente de referidas tratativas ilícitas”, pontuou o pedido.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade