Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Ministro Ramos confirma Copa América no Brasil: 'Venceu a coerência'

Chefe da Casa Civil confirmou a competição em MT, GO, DF e RJ; Bolsonaro comete deslize e confunde estados ao comentar a realização do torneio


01/06/2021 18:29 - atualizado 01/06/2021 18:46

Na edição de 2019, Bolsonaro esteve com Rogério Caboclo (esq.), presidente da CBF, e Alejandro Dominguez (dir.), da Conmebol(foto: AFP/MAURO PIMENTEL)
Na edição de 2019, Bolsonaro esteve com Rogério Caboclo (esq.), presidente da CBF, e Alejandro Dominguez (dir.), da Conmebol (foto: AFP/MAURO PIMENTEL)
O ministro-chefe da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos, confirmou nesta terça-feira (1°/6) que o Brasil vai sediar a edição deste ano da Copa América, torneio de futebol entre seleções sul-americanas. Os jogos ocorrerão em Brasília (DF), Goiânia (GO), Cuiabá (MT) e Rio de Janeiro (RJ). Os torcedores não vão acompanhar os confrontos dos estádios. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que um quinto estado está interessado em sediar os duelos, mas não falou o nome.

A Copa América é organizada pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). A competição está prevista para acontecer entre 11 de junho e 10 de julho. Ao anunciar o evento, Ramos afirmou tratar-se de vitória da “coerência”. Ele citou partidas internacionais entre clubes e jogos domésticos para justificar a decisão.

“Confirmada a Copa América no Brasil. Venceu a coerência! O Brasil, que sedia jogos da Libertadores, Sul-Americana, sem falar nos campeonatos estaduais e brasileiro, não poderia virar as costas para um campeonato tradicional como este. As partidas serão em MT, RJ, DF e GO, sem público”, escreveu, no Twitter. 



O certame foi oferecido ao Brasil após Colômbia e Argentina, organizadoras iniciais da taça, desistirem da ideia. Os colombianos recuaram por causa do colapso social que atinge o país. Os argentinos alegaram que a situação da pandemia de COVID-19 por lá impede a realização do campeonato.

Bolsonaro erra estado ao comentar Copa América


Na tarde desta terça, Jair Bolsonaro tratou do tema durante evento que firmou trato entre a Fundação Oswaldo Cruz e a Universidade de Oxford, responsável por uma das vacinas antiCOVID-19.

Ao falar das unidades da federação que devem sediar as partidas, o presidente citou, equivocadamente, o Mato Grosso do Sul — e não o Mato Grosso. Ele ainda parabenizou integrantes do Palácio do Planalto e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pela “atração” da Copa América.

“Já tivemos quatro governadores, de Brasília, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Goiás. E mais um, agora, chegou um pouco atrasado, vamos assim dizer, também se prontificando para sediar a Copa América. Pelo que tudo indica, seguindo os mesmos protocolos, o Brasil sediará a Copa América. Parabéns ao Ministério da Saúde, aos ministérios envolvidos, bem como à CBF.”

Assim como Ramos, Bolsonaro citou a Taça Libertadores e a Copa Sul-Americana como fatores que sustentam o torneio entre seleções. Ele afirmou que os protocolos sanitários serão seguidos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade