Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Instalação da CPI da COVID fica para a semana que vem

Com o prazo, governo terá mais tempo para mudar os integrantes da comissão que investigará as ações do Planalto durante a pandemia


19/04/2021 21:48

Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco alegou a seus pares que feriado de quarta-feira (21/4) complicaria a presença dos senadores (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco alegou a seus pares que feriado de quarta-feira (21/4) complicaria a presença dos senadores (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, comunicou aos senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Omar Aziz (PSD-AM) que a instalação da CPI da COVID ficará para a semana que vem. Pacheco justificou que, por causa do feriado de quarta-feira (21/4), ficaria difícil garantir a presença dos senadores e ele quer aproveitar esses dias para organizar a assessoria da Comissão.

O aviso a Otto Alencar foi feito e,m primeira mão porque ele é o mais velho integrante da CPI, portanto, encarregado de conduzir a sessão até a escolha do presidente.

Aziz foi comunicado, porque é o nome indicado para o cargo de presidente.

Pacheco chega assim ao limite do que pode fazer para ajudar o governo.

Até terça-feira (27/4), o Planalto tentará agir para mudar os integrantes da comissão e, assim, garantir uma correlação de forças mais favorável ao governo.

Os planos governistas, porém, estão difíceis de cumprimento. Nenhum partido pretende mudar os indicados.

O governo demorou e, agora, terá que engolir Renan Calheiros na relatoria do colegiado. Pelo menos, é assim que, nos bastidores, os senadores avaliam a situação.

A conclusão é a de que o governo pode até ganhar uns dias, mas não mudará o placar do jogo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade