Publicidade

Estado de Minas BH em 2021

Duda Salabert se encontra com Kalil e comemora: 'Aberto ao diálogo'

Vereadora se encontrou com o prefeito nesta terça-feira para discutir economia, educação e pandemia; veja detalhes das propostas


12/01/2021 21:56 - atualizado 12/01/2021 22:23

A vereadora se encontrou com o prefeito na PBH(foto: reprodução instagram )
A vereadora se encontrou com o prefeito na PBH (foto: reprodução instagram )

A vereadora Duda Salabert (PTD) participou, nesta terça-feira (12/01), de uma reunião com o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), na prefeitura municipal. Os políticos debateram projetos socioeconômicos para a capital mineira.

Segundo a vereadora, que foi a mais votada na capital no ano passado, a bancada do Partido Democrático Trabalhista (PDT) marcou o encontro. “Fiquei feliz, pois o prefeito se mostrou aberto a fazer uma ponte com PDT”, contou. Assim, a professora afirmou que planeja fazer um mandato que soluciona problemas relacionados à saúde, economia e emprego. Duda também divulgou uma foto do encontro nas suas redes sociais.



Em conversa com o Estado de Minas, a vereadora detalhou as principais pautas da reunião com Kalil

Programa de Renda Básica

A vereadora propôs um projeto de renda básica para a população em vulnerabilidade durante a pandemia. Porém, segundo Duda, Kalil alegou que está organizando, junto à equipe econômica, a possibilidade de criar um auxílio fixo. “Por ser algo permanente, é algo que a população mais pobre pode contar e vai aquecer a economia local”, afirmou Duda.

Impostos

O prefeito e a vereadora também discutiram sobre o adiamento para o meio do ano da data de pagamento do IPTU. Além disso, os políticos analisaram a possibilidade de isentar, durante a pandemia, os comerciantes de taxas municipais, como a de engenho de publicidade e de fiscalização. “Como fechamos o comércio, certas cobranças seriam injustas”, explicou a vereadora.

Segundo Duda, o prefeito está aberto a este projeto. “A prefeitura está muito ciente da realidade dos comerciantes em BH”, concluiu.

 

Escolas na pandemia

Conforme a vereadora, ela e a PBH estão estudando o modelo de “volta às aulas” de outros países para ver “se há algum modelo que poderia ser trazido para realidade de BH”. “O que nós temos, até então, é uma grande dúvida, no mundo todo, de como as escolas vão se organizar neste ano que começou”, explicou Duda, que também é professora.

Empregabilidade trans

Outra proposta discutida foi o projeto de reservar um percentual de vagas em empresas que prestam serviços terceirizados pela prefeitura para empregar pessoas trans. Segundo a professora, o prefeito disse que “está aberto a conversar sobre essa questão”.

A veradora apresentou dados que mostram a necessidade de programas como o proposto. “90% das transexuais do país estão na prostituição porque há um preconceito odioso na sociedade”, explicou.

“Eu fiquei bastante feliz! Pela primeira vez, eu encontro essa abertura com algum político para falar sobre a empregabilidade trans. E é muito importante para mim e para a comunidade que eu faço parte”, relatou a vereadora.

Vacinação contra a COVID-19 de indígenas

 

No plano de vacinação contra a COVID-19 do Governo Federal, somente os indígenas de aldeias foram encaixados no grupo prioritário. Durante a reunião, a vereadora comentou com a Kalil sobre a possibilidade de, em âmbito municipal, colocar a população indigena urbana como prioridade.

Segundo Duda, mais de quatro mil indígenas moram em BH e muitos vivem em situações precárias. Apesar de demonstrar apoio às famílias indígenas, Kalil disse que, ainda, não tem autonomia para criar um plano de vacinação e não tem como atender a essa demanda.

 

* Estagiária sob supervisão do subeditor João Renato Faria


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade