Publicidade

Estado de Minas ELEIÇÕES 2020

PSDB denuncia candidato e prefeito de Uberaba por abuso de poder

Além de Grilo e Piau, foram denunciados ao juiz Fabiano Garcia Veronez: o candidato a vice-prefeito, o secretário de governo, um secretário adjunto e o presidente da FETI


30/10/2020 08:17 - atualizado 30/10/2020 09:20

A denúncia diz que Piau e Grilo estão se aproveitando da influência política e do uso dos recursos do erário municipal (foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
A denúncia diz que Piau e Grilo estão se aproveitando da influência política e do uso dos recursos do erário municipal (foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
O candidato a prefeito de Uberaba, Heli Andrade (Grilo) e o prefeito Paulo Piau foram denunciados na Justiça Eleitoral pelo PSDB por abuso de poder político e econômico. Segundo o partido, eles estão se aproveitando da influência política e do uso dos recursos do erário municipal e praticando condutas que violam o princípio da isonomia.

 

Além de Heli Geraldo de Andrade e Paulo Piau Nogueira, a Ação de Investigação de Judicial Eleitoral também é contra o vereador e candidato a vice-prefeito, Alan Carlos da Silva; o secretário de governo, Rodrigo Luis Vieira; o secretário Adjunto da Superintendência de Atos Oficiais e Assuntos Legislativos, Edilberto de Sousa Duarte e o presidente da Fundação de Ensino Técnico Intensivo "Dr. Renê Barsan" (FETI), Eduardo Fernandes Callegari. 

 

A Ação de Investigação Judicial pede que Piau e seus secretários sejam apenados com sanção de inelegibilidade para as eleições a se realizarem nos oito anos subsequentes à eleição, bem como a pena de cassação de seu registro de candidatura para Grilo e Alan Carlos.

 

Segundo outro trecho da Ação, os agentes políticos se aproveitaram da influência política e do uso dos recursos do erário municipal. “Eles praticaram condutas que violaram o princípio da isonomia no processo eleitoral em prol da candidatura dos demais representados (Heli Andrade e Alan Carlos), que gozaram de seu apoio político. Referido abuso de poder político e econômico se revelou no conjunto de diversas condutas identificadas no decorrer desta investigação, que podem ser assim sintetizadas: 

 

a) Nomeações de parentes de candidatos a vereadores do partido MDB, partido esse do então prefeito de Uberaba, o senhor Paulo Piau; 

b) Uso indevido de veículos licitados pela FETI –Fundação de Ensino Técnico Intensivo “Dr. Renê Barsam”, para realização de atos da campanha eleitoral, e fornecimento de alimentação (marmitex) para os cabos eleitorais do candidato Heli Grilo; 

c) Nomeações de candidatos aos cargos de vereadores pelo partido PSDB em troca (Num. 25009891 - Pág. 1) da desistência da respectiva candidatura; 

d) Nomeação em troca de atos de realização de campanha eleitoral durante o horário de expediente, sobretudo mediante a convocação de servidores dentro da repartição pública (Cabos Eleitorais); 

e) Favorecimento dentro das repartições públicos, em flagrante violação a legislação municipal; 

f) Desistência de candidatas ao cargo de vereadoras pelo partido da oposição PSDB, os quais possuem a mesma representação processual dos Representados; 

g) Utilização de serviços de publicidade da mesma empresa licitada pela Prefeitura Municipal de Uberaba –Concorrência nº 01/2017 (Solis Propaganda) e da Solutio Marketing LTDA (empresa utilizada na campanha do Heli Grilo, com o mesmo quadro societário da Solis)."

 

Segundo informações da Secretária de Comunicação da Prefeitura de Uberaba, “a Procuradoria Geral do Município informa que só irá se posicionar quanto tomar conhecimento da ação. “Acredito que devem notificar a PMU na terça-feira”, comentou a secretária Municipal de Comunicação, Keila Cristina Riceto Carvalho.

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade