Publicidade

Estado de Minas Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

Damares pede suspensão do filme 'Cuties' e acusa Netflix de 'erotização precoce'

Filme francês é acusado de promover sexualização das protagonistas, de 11 anos; pedido do ministério foi encaminhado à Coordenação da Comissão Permanente da Infância e Juventude


21/09/2020 16:50 - atualizado 21/09/2020 21:03

Protagonistas do filme francês têm 11 anos, o que levou Damares a pedir a suspensão da exibição(foto: Divulgação/Netflix Brasil Reprodução/Agência Brasil)
Protagonistas do filme francês têm 11 anos, o que levou Damares a pedir a suspensão da exibição (foto: Divulgação/Netflix Brasil Reprodução/Agência Brasil)
O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos divulgou nota nesta segunda-feira (21), que informa o pedido de  suspensão da veiculação do filme “Cuties” pela Netflix no Brasil. De acordo com a pasta, chefiada pela ministra Damares Alves, o pedido foi encaminhado à Coordenação da Comissão Permanente da Infância e Juventude (COPEIJ).

“Crianças e adolescentes são o bem mais precioso da nação e o mais vulnerável. É interesse de todos nós botarmos freio em conteúdos que coloquem as crianças em risco ou as exponham à erotização precoce. O governo do presidente Jair Bolsonaro não vai ficar parado nessa luta. Vamos tomar todas as medidas judiciais cabíveis. A nossa luta é para direitos humanos para todas as crianças do Brasil”, afirmou a ministra Damares.

No ofício assinado pela Secretaria Nacional de Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA), o secretário Maurício Cunha, diz que o “filme apresenta pornografia infantil e múltiplas cenas com foco nas partes íntimas das meninas enquanto reproduzem movimentos eróticos durante a dança, se contorcem e simulam práticas sexuais”. O roteiro, segundo ele, pode levar à normalização da hipersexualidade das crianças em produções artísticas.

Segundo o documento, a  pornografia infantil é entendida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) como “qualquer situação que envolva criança ou adolescente em atividades sexuais explícitas, reais ou simuladas, ou exibição dos órgãos genitais de uma criança ou adolescente para fins primordialmente sexuais”.


Entenda

"Cuties" estreou em meio a polêmica. Isso porque, em agosto, antes mesmo da liberação do filme, a Netflix precisou mudar a sinopse e o cartaz usado na divulgação. A plataforma fez as transformações após receber críticas nas redes sociais.

O filme francês é acusado pelos internautas de promover sexualização das protagonistas, de 11 anos, que fazem parte de um coletivo de dança.

Confira o Trailer:
 

*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade