Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Cinco meses após o início da pandemia, relembre políticos que contraíram a COVID-19

Presidente, governadores, prefeitos e ministros: veja quem foi infectado pela doença no Brasil e no mundo


12/08/2020 19:28 - atualizado 12/08/2020 20:25

A COVID-19 infectou políticos em todo o Brasil(foto: Agência Brasil)
A COVID-19 infectou políticos em todo o Brasil (foto: Agência Brasil)

Nesta quarta-feira, o governador de São Paulo, João Doria, testou positivo para o novo coronavírus. Além dele, outros 10 governadores contraíram a doença. Cinco meses após o início da pandemia, vários políticos brasileiros foram infectados pelo vírus — entre eles, está o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Relembre alguns dos políticos que contraíram a COVID-19 no Brasil:

Da esquerda para a direita: Bento Albuquerque, Fabio Wajngarten e Augusto Heleno(foto: Agência Brasil)
Da esquerda para a direita: Bento Albuquerque, Fabio Wajngarten e Augusto Heleno (foto: Agência Brasil)

Viagem aos EUA

Em viagem aos Estados Unidos, em março, vinte pessoas da comitiva do presidente Jair Bolsonaro voltaram ao Brasil infectadas pelo novo coronavírus. Fabio Wajngarten, Secretário de Comunicação da Presidência da República, Bento Albuquerque, Ministro de Minas e Energia, e Augusto Heleno, Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), foram alguns deles. Na época, o presidente fez três exames para a doença e testou negativo em todos.

Wajngarten compartilhou, em sua conta oficial no Twitter, os dias de isolamento.
Sem máscara, Bolsonaro montou em cavalo e cumprimentou apoiadores durante viagem ao Piauí em julho(foto: Alan Santos /PR)
Sem máscara, Bolsonaro montou em cavalo e cumprimentou apoiadores durante viagem ao Piauí em julho (foto: Alan Santos /PR)

Presidente e cloroquina

No dia sete de julho, Bolsonaro divulgou o resultado do exame para a COVID-19. Junto ao anúncio da infecção, o presidente afirmou utilizar a controversa hidroxicloroquina como tratamento. Em uma de suas lives semanais, chegou a tomar o medicamento ao vivo. No dia 30 de julho, a primeira dama, Michelle Bolsonaro, também testou positivo.

O presidente causou polêmica ao viajar pelo país sem máscara e não respeitar o distanciamento social.
embed.

Governo Federal


  • Fabio Wajngarten - Secretário de Comunicação da Presidência da República - anunciou em 12 de março
  • Bento Albuquerque - Ministro de Minas e Energia - anunciou no dia 18 de março
  • Augusto Heleno - Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) - anunciou em 18 de março
  • Jair Bolsonaro - Presidente (anunciou em 7/7)
  • Milton Ribeiro - Ministro da Educação - anunciou em 20/07 via Twitter
  • Onyx Lorenzoni - Ministro da Cidadania - anunciou em 20/07
  • Marcos Pontes - Ministro da Ciência, Tecnologia e Informação - anunciou em 30 de julho via Twitter

Da esquerda para a direita: João Doria, Helder Barbalho e Wilson Witzel (foto: Agência Brasil)
Da esquerda para a direita: João Doria, Helder Barbalho e Wilson Witzel (foto: Agência Brasil)

Governadores


O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), foi diagnosticado com a doença em  14 de abril. No mesmo dia, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), também anunciou ter contraído a COVID-19.
  
Nesta quarta, Doria, afirmou, via Twitter, que foi infectado pelo coronavírus. Além dos três, outros 8 governadores também testaram positivo:

  •     Helder Barbalho (MDB) - Pará - anunciou em 14 de abril
  •     Wilson Witzel (PSC) - Rio de Janeiro - anunciou em 14 de abril
  •     Renan Filho (MDB) - Alagoas - anunciou em 25 de abril
  •     Paulo Câmara (PSB) - Pernambuco - anunciou em 18 de maio
  •     Antonio Denarium (sem partido) - Roraima - anunciou em 18 de maio
  •     Renato Casagrande (PSB) - Espírito Santo - anunciou em 25 de maio
  •     Mauro Mendes (DEM) - Mato Grosso - anunciou em 4 de junho
  •     Carlos Moisés (PSL) - Santa Catarina - anunciou em 30 de junho
  •     Belivaldo Chagas (PSD) - Sergipe - anunciou em 15 de julho
  •     Eduardo Leite (PSDB) - Rio Grande do Sul - anunciou em 24 de julho
  •     João Doria - São Paulo - anunciou 12/08
À esquerda, Davi Alcolumbre, e à direita, Luis Tibé (foto: Agência Brasil)
À esquerda, Davi Alcolumbre, e à direita, Luis Tibé (foto: Agência Brasil)

Deputados, vereadores e senadores


O deputado federal, Luis Tibé (Avante-MG), anunciou, no dia 20 de março, que contraiu o novo coronavírus. Presidente nacional da legenda, ele foi o primeiro congressista mineiro a descobrir a presença do vírus no organismo. O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbrre (DEM-AP), havia testado positivo um dia antes.

Da esquerda para a direita: Gabriel Azevedo, Nely Aquino e Jair Di Gregório(foto: Reprodução redes sociais // CMBH)
Da esquerda para a direita: Gabriel Azevedo, Nely Aquino e Jair Di Gregório (foto: Reprodução redes sociais // CMBH)


O primeiro vereador de Belo Horizonte a testar positivo foi Gabriel Azevedo (Patriota), em março. A presidente da Casa, Nely Aquino (Podemos), também integrou a lista. Jair Di Gregório (PSD), outro de uma série de vereadores infectados, chegou a ser internado em virtude de complicações da doença.

Deputados estaduais mineiros

  • Antonio Carlos Arantes (PSDB) - anunciou em 11/7
  • João Vítor Xavier (Cidadania) - anunciou em 14/7
  • Guilherme da Cunha (Novo) - confirmou em 16/7
  • Laura Serrano (Novo) - confirmou em 18/7
  • Gil Pereira (Progressistas) - confirmou em 11/8

Deputados federais

  • Luis Tibé (Avante/MG) - anunciou em 20/3
  • General Eliéser Girão (PSL/SP) - anunciou em 21/3
  • Diego Andrade (PSD/MG) - recebeu alta em 25/5
  • Nereu Crispim (PSL) - anunciou em 11/08
  • Paula Belmonte (Cidadania-DF) - internada em 11/08
  • Iracema Portella (PP) - anunciou em 10/08

Senadores

  • Nelsinho Trad (PSD/MS) - anunciou em 14/3
  • Davi Alcolumbre (DEM/AP) - presidente do Senado - anunciou em 18/3
  • Prisco Bezerra (PDT/CE) - anunciou em 19/3
  • Mara Gabrillii (PSDB/SP) - anunciou em 19/5
  • Rogério Carvalho (PT/CE) - anunciou em 27/5
Da esquerda para a direita: Arthur Virgílio, Roberto Cláudio e Bruno Covas (foto: Agência Brasil)
Da esquerda para a direita: Arthur Virgílio, Roberto Cláudio e Bruno Covas (foto: Agência Brasil)

Prefeitos

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou que testou positivo para a COVID-19 em 13 de junho. Além da contaminação pelo vírus, Covas está em batalha contra um câncer nos gânglios linfáticos desde de outubro do ano passado.

Prefeitos

  • Roberto Cláudio (PDT) - prefeito de Fortaleza - anunciou em 20/03
  • Bruno Covas (PSDB) - prefeito de São Paulo - anunciou em 13/6
  • Arthur Virgílio (PSDB) - prefeito de Manaus - internado em 30/6
Príncipe Charles e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, testaram positivo para a COVID-19 em março (foto: AFP )
Príncipe Charles e o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, testaram positivo para a COVID-19 em março (foto: AFP )

Fora do Brasil


O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou a contaminação em 27 de março. Cerca de uma semana depois, Johnson teve febre alta e foi levado para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital em Londres para tratar a doença. No dia 9 de abril, o primeiro-ministro deixou a UTI — a alta foi dada três dias depois.

A esposa do primeiro-ministro do Canadá, Sophie Gregoire Trudeau, testou positivo para o novo coronavírus em março. O marido, Justin Trudeau, trabalha em casa em auto isolamento desde o início da pandemia.

Louie Gourmet, deputado que integra o Partido Republicano dos Estados Unidos, testou positivo para o novo coronavírus. O deputado, forte apoiador do presidente Donald Trump, afirmou não usar máscaras de proteção.

Os presidentes da Honduras, Juan Orlando Hernández, e da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, também testaram positivo para o novo coronavírus (foto: AFP )
Os presidentes da Honduras, Juan Orlando Hernández, e da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, também testaram positivo para o novo coronavírus (foto: AFP )


O Presidente da Belarus, Alexander Lukashenko, afirmou ter contraído o novo coronavírus no último dia 28. Além de chamar a pandemia de “psicose”, o presidente indicou vodka no tratamento contra a doença. Bielorrússia é um dos poucos países no mundo que não adquiram medidas obrigatórias contra a COVID-19.

  • Príncipe Charles, da Grã-Bretanha - anunciou em 25/03
  • Boris Johnson - primeiro-ministro britânico - anunciou em 27/03
  • Juan Orlando Hernández - presidente de Honduras - anunciou em 17/06
  • Ana García  Hernández - primeira dama de Honduras -  anunciou em 17/06
  • Alexander Lukashenko - Presidente da Bielorrússia - anunciou 27/07
  • Louie Gourmet - deputado republicano dos EUA - anunciou 12/08


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade