Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

Saída de Moro do governo ganha destaque na mídia americana e América Latina


postado em 24/04/2020 15:35 / atualizado em 24/04/2020 15:58

A saída de Sergio Moro do governo Jair Bolsonaro repercute também no exterior. Reportagem da revista americana Forbes, focada no mundo dos negócios, destaca a queda da Bolsa brasileira em meio ao pedido de demissão do agora ex-ministro da Justiça e Segurança Pública.

No texto, a publicação afirma que o governo de Jair Bolsonaro "acabou de perder sua maior estrela", que "alcançou a fama" como juiz responsável pelas investigações da corrupção da Petrobras, e que "levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à cadeia e Jair Bolsonaro à presidência do Brasil".

https://www.youtube.com/watch?v=Dy0ff-3ppOg&feature=youtu.be

A Forbes explica que Moro está deixando o governo por não concordar com a saída do chefe da Polícia Federal - a "versão brasileira do FBI" - já que Bolsonaro quer "mais controle sobre essa divisão", ideia não aprovada por Moro. A revista destaca que o agora ex-ministro da Justiça e Segurança Pública "sinalizou que Bolsonaro estava interferindo em investigações".

A rede americana ABC News também comentou o episódio. "Moro supervisionou uma grande investigação sobre corrupção, que expôs bilhões em propinas e terminou na prisão de muitos empresários e políticos poderosos, incluindo o ex-presidente de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva", relembra.

Na Argentina, o Clarín traz em sua página principal o destaque sobre o Brasil, "um símbolo da Lava Jato: renuncia o ministro Sérgio Moro em confronto com Jair Bolsonaro". O La Nación, também traz a foto de Bolsonaro e Moro na primeira página do site, com a manchete "Crise: super ministro renuncia e faz duras acusações contra Bolsonaro.

No Chile, o La Tercera destaca os "desencontros" entre Bolsonaro e Moro e a tentativa do presidente brasileiro de "interferir na Polícia Federal".

No Uruguai, o El País ressalta as críticas de Sérgio Moro ao presidente brasileiro e "as pressões políticas não apropriadas" de Bolsonaro para "proteger os filhos". O jornal cita a investigação contra Flávio Bolsonaro no Rio de Janeiro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade