Publicidade

Estado de Minas

Delegado Waldir culpa conduta de Bolsonaro por crise no PSL

Para o parlamentar, a família Bolsonaro quer tomar a agremiação para si


postado em 18/10/2019 15:10

(foto: Renato Costa /Framephoto/Estadão)
(foto: Renato Costa /Framephoto/Estadão)
Questionado sobre a origem da disputa interna do PSL, o líder do partido na Câmara, Delegado Waldir (GO) disse que Jair Bolsonaro quer as chaves do cofre da legenda. A manifestação ocorreu após a convenção extraordinária da sigla, na manhã desta sexta-feira (18/10), na sede nacional, em Brasília. Para o parlamentar, a família Bolsonaro quer tomar a agremiação para si.


A pergunta foi o que ele considerava como motivo do racha no partido. "A conduta do presidente da República", disparou. Em seguida, prosseguiu. "Pela busca da chave do cofre do partido. Ele fez isso atacando o nosso presidente. Tentando enfraquecer o presidente (do partido) Luciano Bivar para, dessa forma, tomar o controle, nos próximos anos tem eleições e ele queria o controle de todos os diretórios do partido do país", afirmou.

 

Delegado Waldir disse, ainda, que Bolsonaro pediu a cabeça do parlamentar em Goiás. "A pedido do governador Ronaldo Caiado e do líder (do governo na Câmara) Vitor Hugo (PSL-GO). Eles pediram ao presidente Luciano Bivar a minha cabeça no Estado. Góias é um dos locais que o partido mais filiou pessoas. Com maior qualidade", explicou.

 

"Não sei por qual razão ele fez esse pedido, traindo a minha conduta de lealdade e fidelidade a ele", completou. Em seguida, questionado se Bolsonaro deveria sair do partido, ele disse que seria decisão dele.


Publicidade