Publicidade

Estado de Minas POLÍTICA

No perfil do pai, filha de Eduardo Cunha pede votos para Jair Bolsonaro

Candidata a deputada federal, Danielle Cunha discursa contra o PT


postado em 05/10/2018 20:18

Jair Bolsonaro recebeu o apoio da filha do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha(foto: WILTON JUNIOR/ESTADAO CONTEUDO )
Jair Bolsonaro recebeu o apoio da filha do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (foto: WILTON JUNIOR/ESTADAO CONTEUDO )

Filha do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, a candidata a deputada federal Danielle Cunha (MDB) pediu votos ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) em vídeo publicado no perfil do pai no Twitter. Ela defende a escolha pelo capitão da reserva para “garantir que o PT não continuará no poder” (assista abaixo).


“Por um lado, temos o Haddad, que representa o PT, hegemonia que o meu pai, com muito sucesso através do impeachment, conseguiu retirar. Por um outro lado, temos Bolsonaro, que representa quem não quer a Dilma e quem não quer o PT no poder. Para resolvermos logo essa eleição no primeiro turno e para que não tenhamos o PT novamente no poder, venho pedir a vocês que votem em Bolsonaro. Peço que votem em Bolsonaro para garantir que o PT não continuará no poder”, defende Danielle Cunha.

Eduardo Cunha cumpre pena de 14 anos e seis meses de prisão no Complexo Médico-Penal de Pinhais, em Curitiba, pelos crimes de corrupção, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. O ex-presidente da Câmara teve papel de destaque no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, entre dezembro de 2015 e agosto de 2016.

Durante votação na Câmara, Jair Bolsonaro votou pelo afastamento da petista no cargo após declaração em que cita o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, apontado como um dos perseguidores mais temidos dos opositores do Golpe Militar de 1964. No mesmo dia, posou ao lado do filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), e de Eduardo Cunha em foto em que expõem uma faixa com os dizeres “Um Brasil livre da corrupção”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade