Publicidade

Estado de Minas

Governo zerou fila de espera no Bolsa Família, diz Temer em cerimônia no Planalto


postado em 15/05/2018 16:24

Brasília, 15 - O presidente Michel Temer afirmou nesta terça-feira, 15, que "o que é bom tem que continuar, mas pode ser melhorado" ao citar as ações sociais do seu governo nos últimos dois anos. Em cerimônia no Palácio do Planalto, Temer afirmou que o governo zerou a fila de espera no Bolsa Família e concedeu neste ano um reajuste de mais de 5% ao benefício. Temer também citou a criação do programa Criança Feliz.

"Quando fui presidente da Câmara, em 1997, já se falava em reforma do Ensino Médio e só agora a aprovamos. A mudança na Educação já começou: o País só é forte com Educação de qualidade", afirmou, ao citar também a criação de 500 mil vagas na educação integral e o crescimento de vagas do ProUni.

Temer elencou também as mudanças no Financiamento Estudantil (FIES), com a abertura de 100 mil vagas com juro zero. "Depois de sete anos, a merenda escolar teve aumento de recursos", completou.

Até mesmo a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 no Rio de Janeiro foi citada pelo presidente nesse balanço de dois anos de governo. "Seguimos apoiando o esporte brasileiro com Bolsa Atleta e Bolsa Pódio rumo aos jogos de Tóquio de 2020. E vamos torcer também para o Brasil ganhar a Copa do Mundo na Rússia neste ano", acrescentou.

Petrobras

O presidente afirmou ainda que a atual gestão "salvou a vida" da Petrobras. "Ao assumir o governo, recebi a Petrobras em colapso, mas hoje é com alegria que anunciamos que a empresa está recuperada e teve quase R$ 7 bilhões de lucro no primeiro trimestre", afirmou.

Temer citou que o governo arrecadou R$ 18 bilhões nos últimos leilões de óleo e gás, mas destacou que a principal vitória foi resgatar o nome e a confiança na empresa. "Quando a Petrobras cresce, diversas cidades também crescem. Acabamos de distribuir R$ 4 bilhões para Estados e os mais de 200 municípios que recebem royalties do petróleo", completou.

Eletrobras

Ele também defendeu a privatização da Eletrobras. "Vamos modernizar a Eletrobras para ganhar mais eficiência nas suas operações", afirmou, defendendo que a Eletrobras também precisa renovar-se.

Temer lembrou que o programa Luz Para Todos foi renovado por mais quatro anos. "Nos rincões mais afastados do Brasil, há ainda gente que não tem energia elétrica. São programas do passado, mas que temos capacidade de continuar esses programas melhorando-os", completou.

(Eduardo Rodrigues, Renan Truffi, Lu Aiko Otta e Tânia Monteiro)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade