Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Pandemia

Leitor vê "traíras no time" da República


23/09/2021 04:00




Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha – ES

“No início da crise do coronavírus, em março de 2020, o STF determinou que o governo federal não se intrometesse no combate à pandemia, de competência dos governadores e prefeitos. As vacinas só foram aprovadas em dezembro de 2020, mas o governo, inclusive na CPI da COVID, é responsabilizado pela não aquisição da vacina Pfizer em julho de 2020, e é tido como genocida dado o elevado número de mortes e não efetiva participação no combate. Pela ínfima incidência mundial de casos e mortes de crianças e adolescentes causados pela COVID-19, o ministro da Saúde determinou a paralisação da vacinação em crianças e adolescentes, mas os estados e municípios prosseguem e agora têm a imposição determinada pelo ministro Lewandowski. O risco é baixo e a conta é alta e o vilão é o descapitalizado governo federal, que paga tudo, enquanto governadores e prefeitos estão imunes e protegidos até por eventuais incorreções no uso dos vultosos recursos recebidos para aquisição de respiradores e outros insumos. É difícil quando atletas do mesmo time (STF e Congresso) propositalmente fazem gol contra e são aplaudidos pelos reservas, mídia 
e esquerdistas.”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade