Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas Biomas

Pedido de ajuda para combater incêndios


19/09/2021 04:00

José Pedro Naisser
Curitiba – PR

“Vivemos na era das incertezas, em pleno século 21. O que vemos hoje é uma destruição por completo dos três biomas brasileiros que davam habitat para nossa fauna e flora, como o cerrado, Pantanal e Amazônia, todos em chamas, com incêndios criminosos. Sem chuvas, a natureza e a vida agonizam. Segundo o biogeógrafo Jared Diamond, que não errou em nenhuma de suas previsões, inclusive as citadas em seu livro ‘Colapso’, a América do Sul, é o continente que mais irá sofrer em 2022 com as mudanças climáticas e a escassez de água, tanto para geração de energia, como para os humanos, principalmente pelo desmatamento em seus biomas, ora para o plantio da monocultura da soja, ora para o plantio de milho e algodão. O agronegócio, para não ter esse enorme prejuízo, poderia ajudar no combate ao fogo com seus 2.650 aviões agrícolas que pulverizam suas propriedades. Já que cada um leva 3 mil litros de agrotóxicos, poderiam levar 3 mil litros de água e debelarem os incêndios nos estados de SP, MS, MT, GO, BA, PA. Lamentavelmente o Brasil não cuida dos seus biomas, e colocam os valorosos bombeiros com abafadores e bombas com 20 litros de água em suas costas, sem forças para vencer o fogo, que avança a cada dia. Fica a sugestão para que os proprietários de aviões ajudem no combate ao fogo, e depois terão a recompensa das chuvas para suas lavouras, já que se utilizam de 70% da água para a irrigação. Vamos aguardar.”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade