Publicidade

Estado de Minas Ficha-suja

O exemplo da Caixa


08/04/2021 04:00




Humberto Schuwartz Soares
 Vila Velha – ES
  
"O Procon sugeriu à Caixa garimpar o distraído apostador que não buscou os R$162 milhões da Mega da Virada e o prêmio foi para o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior. Seria fácil, por meio eletrônico, para a Caixa identificar e procurar o apostador. Pela regra da Caixa, o prêmio prescreve em 90 dias e o apostador é quem tem que reivindicar o seu direito e fim de papo. Aproveito o gancho para falar do TSE, o nosso Tribunal Superior Eleitoral, que, dispondo da eficiente internet e o cadastro de todos os brasileiros, mesmo com a lei da 'ficha suja' em vigor, muito mau- caráter se candidatou, foi eleito e tomou posse. Pelo bem do Brasil, o TSE deveria se espelhar na Caixa e agir com rigor para banir 'fichas-sujas' do ambiente político."

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade