Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas PENDURICALHOS

Ganhos do Judiciário muito além do teto


postado em 26/12/2019 04:00

Wandir Pinto Bandeira
Belo Horizonte

“O último reajuste do teto salarial para o serviço federal fixou em R$ 39,2 mil com abrangência dos poderes Judiciário, Legislativo e Executivo, desprezando-se as ilimitadas indenizações transitórias. No Judiciário, por exemplo, têm corrido as maiores aberrações quando vêm a público os absurdos vencimentos auferidos principalmente nos tribunais de segunda instância, como o que recentemente ocorreu com uma desembargadora do Tribunal de Justiça de Pernambuco, que, no mês de novembro último, abocanhou 'legalmente' mais de R$ 1 milhão, fruto dos penduricalhos criados internamente pela douta sabedoria de seus membros. Juízes e demais desembargadores daquele tribunal também receberam pela mesma interpretação para os benefícios razoáveis fortunas equivalentes 
a 10 ou mais vezes o valor do teto estabelecido, limite, portanto, que passa a ser letra morta a ser ignorada. Como se trata do Poder Judiciário, não há órgão superior que possa exercer fiscalização sobre os gastos, possivelmente absurdos, relacionados com o salário de seus membros togados.”

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade