Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Indústria 4.0 chega ao mercado B2B

Toda operação é desenhada para que seja possível coletar dados, analisá-los e projetá-los


postado em 05/01/2019 05:04

 








As revoluções tecnológicas estão alterando a maneira como as pessoas e as empresas vivem, trabalham e se relacionam. Como as que a precederam, a revolução 4.0 tem a capacidade de melhorar o potencial das companhias e dos indivíduos. Em negócios B2B, a tecnologia envolvida neste movimento torna possível produtos e serviços atenderem às expectativas e necessidades de clientes. Ou seja, é possível vender mais!

Na revolução 4.0, toda operação é desenhada para que seja possível coletar dados, analisá-los e projetá-los. A ideia é criar uma rede na qual as máquinas possam se comunicar entre si e com as pessoas, conhecidas como Internet das Coisas (Internet of Things – IoT) e Internet das Pessoas (Internet of People – IoP). Estabelecer sistemas inteligentes que monitorem o estado geral ou o desempenho do produto e poder ter o controle sobre seus resultados para otimizar processos e ter autonomia são os principais ganhos que todos os dados gerados trazem à organização.

Analisá-los viabiliza a definição de estratégias de marketing que direcionam tanto na produção de conteúdos para atrair novos clientes e expandir mercado, como permite que produtos, tecnologias e estratégias de negociação sejam elaborados para suportar as demandas do mercado crescente e cada vez mais conectado.

Com a revolução 4.0, as empresas do segmento B2B necessitarão de uma plataforma de e-commerce, requisito mínimo para que dados sejam coletados e usados em favor da organização. Quando este grande volume de dados é consolidado com o uso de um big data, o e-commerce tem a capacidade de analisar o perfil do cliente, descrevendo-o por meio de suas principais características, além de poder ser capaz de acompanhar seus interesses. Ou seja, torna-se mais fácil elaborar estratégias de operação, por meio de gráficos e reports, garantindo maior eficiência e eficácia no momento das vendas.

Com isso, a empresa se torna apta para se relacionar com seus clientes de maneira assertiva, por meio de um olhar mais analítico. Com os dados coletados cria-se uma vantagem, a de transformar reuniões – que antes eram comerciais – em encontros estratégicos para que os vendedores tenham informações para guiar uma conversa produtiva e de resultados.

Para que a empresa se desenvolva, é preciso definir estratégias de marketing estruturadas alinhadas ao alcance de novos mercados, gerando conhecimento com os dados obtidos da revolução 4.0. Por isso, a inovação é o caminho das pedras para se manter competitivo no mercado atual.



Publicidade