Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 27/12/2018 05:05

UBER
Usuária de aplicativo reclama de cobranças
Maria José Starling
Belo Horizonte

"A empresa Uber começou muito bem e, de repente, como tudo acontece no Brasil, descambou para a desonestidade. Há tempos venho reclamando das cobranças indevidas, e sem sucesso. Falam que devolvem, que estornam, mas nada fazem. O episódio mais recente me assustou. Cobraram-me R$ 505,15 por várias viagens que não fiz, porque tenho carro e só ando quando tenho que ir ao médico ou para compromissos onde não devo dirigir. Tenho um cartão do Santander só para esse tipo de viagens e assustei-me quando recebi a fatura. Só de viagens, deu o valor suprarreferido, sendo que numa das viagens me cobraram seis vezes valores que iam de R$ 26 a R$ 37 para onde eu não sei, porque impossível eu ter ido ao mesmo lugar no mesmo dia e, pelo visto, tão longe. Estou surpresa e abismada com tanta cobrança, pois não saio de casa e vejo que o pouco que saio estão mesmo nos roubando. Sugiro que o jornal Estado de Minas ajude o povo publicando esta nota, senão teremos que entrar com uma ação judicial para ver se estornam o dinheiro que estão nos levando sem um pingo
de consciência."


HUMANIDADE
Bons exemplos fazem de pessoas anjos da vida real
Fábio Moreira da Silva
Belo Horizonte

"A generosidade é inerente à alma do ser humano. No dia de Natal, em matéria intitulada 'Iluminados', o jornal Estado de Minas nos contou as histórias de pessoas que, em nosso cotidiano, se tornaram, por vocação, devoção ou opção, anjos da vida real para muita gente. Histórias como a de Marcos Henrique de Oliveira, de 22 anos, que ajudou cinco crianças e um casal a escapar do que poderia se tornar uma tragédia na Avenida Nossa Senhora do Carmo, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, quando uma árvore caiu sobre uma van escolar. O voluntarismo do grupo Doutor Palhaço, sempre disposto a levar alegria a crianças e adultos hospitalizados no Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg). A devoção do comerciante aposentado Edson Pereira de Sousa, de 72 anos, que tem se empenhado durante décadas a 'resgatar almas' das ruas e do breu das drogas, principalmente do crack, do álcool e da solidão. O altruísmo de Ana Flávia Moreira Silva, de 31, voluntária e sempre pronta para atender todos na Casa de Apoio à Saúde Nossa Senhora da Conceição, com 60 pessoas, incluindo 40 soropositivas e 20 em situação de rua. Histórias de pessoas simples que nos levam à reflexão. Há uma passagem bíblica (Provérbios 11:25) que nos ensina que 'o generoso prosperará, quem dá alívio aos outros, alívio receberá'. Ora, que alívio é esse senão aquela capacidade que temos para nos despir de qualquer egoísmo, sem desprezo aos interesse e às necessidades alheias? Motivos para isso não nos faltam. No livro best-seller Jesus, o maior psicólogo que já existiu, o autor americano Mark. W. Baker aborda a parábola do bom Samaritano, Lucas 10: 25-37, como Jesus falando da alma humana: 'Ele, Jesus, não estava dizendo que somos fundamentalmente maus como os ladrões ou automaticamente bons como o samaritano. Nossa natureza essencial, de acordo com Jesus, se manifesta na relação. Nossa relação básica é nos relacionar uns com os outros a fim de sermos completos. Segundo o escritor, costumamos usar várias desculpas para negar a percepção de que estamos vitalmente ligados aos outros. Eles necessitam de nós e, o que é mais ainda assustador, nós precisamos deles'. Portanto, viver esta alteridade e abnegação não seria nos mantermos com atitudes que somente os sentimentos de amor e compaixão podem nos proporcionar?"

RETRATO
Lula comparado é a um deus falso
Túllio Marco Soares Carvalho
Belo Horizonte

"A esquerda já defendeu a retirada de crucifixos de prédios da Justiça, inclusive do Supremo Tribunal Federal (STF), alegando que o Estado é laico, mas ignorando que Jesus, o aniversariante do Natal, ultrapassa qualquer religião, pois é o Deus divisor da história. O que deve ser retirado do STF é a figura onipresente de Lula, preso por corrupção, já que conspurcaram o Judiciário através da atuação descabida e tendenciosa de alguns ministros. Lula – um deus falso – já era."


Publicidade