Publicidade

Estado de Minas FORÇA-TAREFA

Incessante: buscas por Lázaro Barbosa entram no 10º dia

Homem é suspeito da chacina de uma família de 4 pessoas, em Ceilândia, no Distrito Federal


18/06/2021 13:37 - atualizado 18/06/2021 13:53

Nesta manhã, as buscas se concentram numa área de mata no Distrito de Girassol(foto: Carlos Vieira/CB/D A Press)
Nesta manhã, as buscas se concentram numa área de mata no Distrito de Girassol (foto: Carlos Vieira/CB/D A Press)

A procura por Lázaro Barbosa, 32 anos, entra no décimo dia nesta sexta-feira (18/6). Na base da força-tarefa montada na escola Municipal Boa Vista, a circulação de viaturas das polícias militar, civil e dos bombeiros é intensa. Após a reunião matinal, as equipes móveis se dividiram para dar continuidade às buscas pelo suspeito de assassinar a família Vidal, em Ceilândia, no Distrito Federal. Outro grupo, atua em pontos fixos e estratégicos para tentar apanhá-lo.

Nesta manhã, as buscas se concentram numa área de mata no Distrito de Girassol. Ao longo da BR-070, entre Águas Lindas e Cocalzinho, ambas em Goiás, há bloqueios das forças de segurança para fiscalizar os veículos.
Após a Secretaria Municipal de Educação de Cocalzinho (GO) emprestar colchonetes, os policiais descansam na própria base, montada na Escola Municipal Alto da Boa Vista

Buscas por armas


Fontes policiais contaram ao Correio que, após nova troca de tiros entre o foragido e as forças de segurança, na noite de quinta (17/6), os agentes perseguiram Lázaro pelo mato, nas margens de um rio, até por volta das 22h, mas não o encontraram.

Depois disso, as equipes foram reorganizadas e as buscas entraram pela madrugada, com os policiais checando informações e seguindo pistas de moradores sobre a possível localização de Lázaro Barbosa.
Os policiais acreditam que o criminoso busca, principalmente, armas e munições para continuar a fuga. E, por isso, parte da equipe tem atuado na proteção dos chacareiros, escoltando-os até as propriedades.

Caçada

Na quinta-feira (17/6), a busca por Lázaro Barbosa foi incessante. Durante a manhã, os policiais vasculharam uma área de vale em frente à antiga base da força-tarefa onde o foragido teria sido visto por duas pessoas na madrugada, sem sucesso.

Lázaro Barbosa, 32 anos, está foragido (foto: Polícia Civil/Divulgação)
Lázaro Barbosa, 32 anos, está foragido (foto: Polícia Civil/Divulgação)

No fim da tarde e início da noite, um homem relatou aos policiais que viu o fugitivo e as viaturas e helicópteros saíram em disparada para procurá-lo na mata. Houve uma troca de tiros entre policiais militares e Lázaro que conseguiu escapar, mais uma vez.

Além dos quase 200 policiais de forças de segurança do Distrito Federal e de Goiás, e também policiais federais e rodoviários, o secretário de segurança Rodney Miranda disse que um contingente da Força Nacional se somaria ao grupo, provavelmente nesta sexta (18/6).

Entenda o caso


Lázaro Barbosa é procurado desde 9 de junho, apontado pela Polícia Civil do DF como o autor da chacina contra uma família de quatro pessoas em Ceilândia Norte, no Distrito Federal. Para os investigadores, ele assassinou a facadas e tiros Cláudio Vidal, 48, e os filhos Carlos Eduardo, 21, e Gustavo, 15. Depois, sequestrou Cleonice Vidal, encontrada morta no sábado (12/6), sem vida.

A família foi enterrada na segunda-feira (14/6), no cemitério de Taguatinga. Durante o sepultamento, parentes e amigos pediam por justiça.

Além das mortes, durante a fuga Lázaro ainda invadiu várias chácaras da região do Entorno, e feriu mais pessoas durante a fuga da polícia. Na terça-feira (15/6), fez refém uma família de três pessoas em uma chácara de Edilândia. Uma das vítimas conseguiu avisar a polícia, que se deslocou para a área. Houve uma troca de tiros, em que um policial militar de Goiás ficou ferido. Lázaro, de novo, conseguiu fugir. A família foi resgatada e o policial atingido já recebeu alta.

Enquanto isso, a população dos pequenos povoados de Girassol e Edilândia, onde Lázaro se esconde, temem que ele cometa mais crimes. Fazendeiros e trabalhadores rurais deixaram chácaras da região com medo do foragido, que baleou três pessoas em outra propriedade.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade