Publicidade

Estado de Minas SEM ESTOQUE

Prefeitura do Rio suspende aplicação da segunda dose da CoronaVac

Município alega falta de vacinas para completar o esquema vacinal da população já imunizada pela primeira vez


01/05/2021 20:54 - atualizado 01/05/2021 21:17

Doses da CoronaVac estão em falta na maioria das prefeituras Brasil afora (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press - 19/01/2021)
Doses da CoronaVac estão em falta na maioria das prefeituras Brasil afora (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press - 19/01/2021)


A Prefeitura do Rio de Janeiro suspendeu a segunda dose da vacinação contra a COVID-19 com a CoronaVac (Butantan/Sinovac). Em nota neste sábado (1º/5), o Executivo municipal alegou que não há mais imunizante em estoque. 


Mais cedo, ainda neste sábado, a gestão de Eduardo Paes (DEM) anunciou alteração do calendário de imunização dos grupos prioritários. Isso aconteceu por causa de uma entrega acima do previsto da AstraZeneca, produzida pela Fiocruz, sediada no Rio, em parceira com a Oxford. 
 
 

Dessa maneira, a partir desta segunda (3/5), o Rio já começa a imunizar as mulheres e homens de 56 anos com comorbidades.
 
O mesmo vale para os deficientes, guardas municipais, motoristas e cobradores de ônibus e trabalhadores da saúde, educação e serviços de limpeza da mesma idade. 

Policias militares e civis, bombeiros e agentes penitenciários da mesma idade receberão a vacina em seus locais de trabalho. 

A expectativa do Rio de Janeiro é proteger todo esse grupo prioritário até os 52 anos. Esse cronograma vai até o próximo sábado (8/5).
 
Até este sábado, a prefeitura local vacinou 1.494.025 pessoas, o que equivale a 22,1% da população carioca. Ao mesmo tempo, 703.652 pessoas receberam a segunda. 
 
A cidade soma 259.381 casos confirmados de COVID-19 e 23.855 mortes.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade