Publicidade

Estado de Minas SE ARREPENDEU

Jornalista bolsonarista apaga tuíte em que ironiza morte de Rodrigo Rodrigues

Jornalista da SporTV, Rodrigo Rodrigues morreu nesta terça-feira (28) após complicações devido à COVID-19


28/07/2020 16:15 - atualizado 28/07/2020 18:09

Após repercussão negativa, Fernanda apagou a postagem(foto: Twitter/Reprodução)
Após repercussão negativa, Fernanda apagou a postagem (foto: Twitter/Reprodução)
A repórter bolsonarista Fernanda Salles ironizou morte do jornalista da SporTV Rodrigo Rodrigues nas redes sociais nesta terça-feira (28). A mineira insinuou que o apresentador teria morrido por não usar cloroquina durante o tratamento contra o novo coronavírus. Após repercussão negativa, Fernanda apagou a postagem.
“Infelizmente, o apresentador global Rodrigo Rodrigues, que zombou do presidente e do uso da hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19, faleceu hoje vítima da doença chinesa”, escreveu. 

O jornalista estava internado no hospital Unimed-Rio, no Rio de Janeiro, desde o último sábado (25), após contrair COVID-19. No domingo (26), ele precisou passar por um procedimento para controlar uma trombose venosa cerebral. Desde então, Rodrigo estava em coma induzido e em estado grave, segundo boletins do hospital.

No Twitter, Rodrigo tinha brincando com a imagem do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) saudando a cloroquina. “Cadê a ema nessas horas? E ainda banalizou um gesto nobre de verdadeiros capitães… cena patética, sujeitinho mequetrefe”, escreveu.



Fernanda Salles é conhecida pelas opiniões radicais de extrema-direita no Twitter. No seu perfil, ela apoia do ex-ministro da Educação Abraham Weintraub e faz duras críticas aos movimentos de esquerda. Fernanda também é bolsonarista e compartilha diversas mensagens de apoio ao presidente. 


Fake News


Fernanda Salles  também é acusada de assinar textos com informações falsas sobre uma jornalista do Estadão no site Terça Livre.

Ela ocupa cargo no gabinete do deputado estadual Bruno Engler (PSL), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Segundo a ALMG, ela recebe salário de R$ 6.543,69. Engler é um dos principais apoiadores da família Bolsonaro em Minas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade