Publicidade

Estado de Minas

COVID-19: Brasil passa de 1,1 milhão de casos e atinge 654 mortes em 24 horas

Ministério da Saúde atualizou que o número de curados passou de 570 mil em todo o país


postado em 22/06/2020 18:29 / atualizado em 22/06/2020 20:00

(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
 

Estatísticas divulgadas na noite desta segunda-feira pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde) e pelo Ministério da Saúde mostram que o Brasil chegou ao número de 51.271 mortes por coronavírus e a 1.106.470 infectados. O balanço de mortes em 24 horas coletado pelas duas fontes, porém, apresenta uma diferença: enquanto o Conass aponta 663, o governo divulgou que são 654 em um único dia. Segundo o Ministério da Saúde, o número de pacientes recuperados é de 571.649, cerca de 22 mil a mais que o último balanço. Há ainda 483.550 pessoas em observação.

 

Levantamentos feitos nos estados de São Paulo e do Paraná explicam a diferença na contagem total de mortos em 24 horas. Mais cedo, o balanço divulgado por veículos de imprensa do país apontou apenas 78 mortes num único dia - várias secretarias não haviam divulgado os dados.  

 

 

A taxa de mortalidade da COVID-19 no Brasil atingiu 24,4 por 100 mil habitantes. Já o índice de incidência de casos é de 526,5 por 100 mil habitantes.   

 

Os dados desta segunda-feira são menos elevados do que os mostrados nos últimos dias pelo fato de vários hospitais não atualizarem seus balanços nos fins de semana. Diferentemente do que ocorreu neste domingo, o balanço do Conass bateu com o divulgado diariamente pelo MS.

 

 

Na semana passada, o Brasil havia estabelecido seu recorde diário de infectados, com mais de 50 mil pessoas com a doença em apenas 24 horas. Agora, o índice de mais de 51% de casos recuperados se torna um aspecto positivo diante do cenário de crescimento assustados da doença em solo nacional.

 

 

Nesta segunda-feira, o diretor-executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michel Ryan demonstrou preocupação com o aumento de casos em 24 horas no Brasil. Segundo ele, o país tem poucos testes proporcionalmente à população, com risco de o número ser ainda maior. Na quinta-feira, os brasileiros se igualaram aos Estados Unidos ao ultrapassar a marca de 1 milhão de contaminados.

 

Das 654 mortes contabilizadas pelo Ministério da Saúde, 46 ocorreram em São Paulo, estado com índice mais letal da doença - chegou a 12.634 óbitos e 221.973 casos. O governador João Doria (PSDB) disse que pela primeira vez o número de infectados no interior superou o da capital. No Rio de Janeiro, foram registradas 58 mortes em 24 horas e 1.439 casos. 

 

Quem está elevando no número de casos é o estado do Pará, que soma 86.020 infectados 4.605 mortes, com incidência de casos de 999 a cada 100 mil habitantes. O estado superou o Amazonas e é o quarto no Brasil a apresentar números elevados, sendo superado por São Paulo, Rio e Ceará. 

 

 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade