Publicidade

Estado de Minas LUTO

Morre o jornalista e escritor Nirlando Beirão, aos 71 anos

Mineiro de BH, Beirão passou por vários veículos de imprensa brasileiros


postado em 30/04/2020 22:42 / atualizado em 30/04/2020 23:38

Morreu, nesta quinta-feira, aos 71 anos, em São Paulo, o jornalista e escritor mineiro Nirlando Beirão. Beirão sofria de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e sua morte foi divulgada pela esposa, a dramaturga Marta Góes por meio de seu Instagram. “Queridos, Nirlando se foi há pouco”, disse a viúva do jornalista na rede social.

Nirlando Beirão nasceu em Belo Horizonte, mas começou a carreira no Última Hora, no Rio de Janeiro, aos 19 anos. Exerceu várias funções, como repórter, redator, correspondente e colunista em vários veículos importantes como O Estado de São Paulo, Veja, IstoÉ, Carta Capital, O Tempo, Playboy, Record News, Jornal da Tarde, Forbes Brasil e Caras.

Torcedor do Atlético durante a infância, Nirlando se tornou corintiano na vida adulta e, em parceria com o publicitário Washington Olivetto, escreveu o livro Corinthians: É Preto no Branco (Ediouro, 2005).

Também foi ghost writer (profissional que não recebe créditos de autoria pelo texto que escreveu, como parte de um contrato ou acordo de cessão de direitos autorais) do livro de Adriane Galisteu, intitulado Caminho das Borboletas: Meus 405 dias ao lado de Ayrton Sena (Caras, 1994).

Em 2016, foi diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica, doença degenerativa ainda sem cura, famosa por acometer o físico britânico Stephen Hawking.

A enfermidade motivou Beirão a escrever a história de seus antepassados, em um romance intitulado Meus Começos e Meu Fim (Companhia das Letras, 2019). O livro combina as reflexões de Nirlando sobre a convivência com a doença e as pesquisas que fez sobre um episódio marcante da história dos Beirão. Ele conta a história de seu avô, o ex-padre português Antônio Beirão, que deixou o sacerdócio para se casar.

Pelas redes sociais, vários profissionais do meio jornalístico lamentaram o falecimento do amigo e ex-companheiro de profissão.

“O Brasil acaba de perder um brilhante jornalista: Nirlando Beirão, texto excepcional, profissional completo, referência para os colegas. Morreu aos 71 anos. Sofria (e como deve ter sofrido ) daquela doença degenerativa, ELA. (Se não leu, leia seu livro “Meus começos e meu fim”)”, disse o jornalista Fernando Mitre, diretor de redação da TV Bandeirantes.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade