Publicidade

Estado de Minas GERAL

Novo presidente da Capes é defensor do criacionismo


postado em 25/01/2020 08:31

O reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Benedito Guimarães Aguiar Neto, foi nomeado ontem o novo presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), uma das principais agências de fomento à pesquisa no País e ligada ao Ministério da Educação (MEC). À frente do Mackenzie, Aguiar Neto chegou a defender pesquisas sobre o criacionismo.

A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União, que também trouxe a exoneração do atual presidente, Anderson Ribeiro Correia. O professor do Mackenzie foi indicado para o cargo pelo próprio Correia, que assume o cargo de reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Correia enfrentou em 2019 uma das piores crises da Capes, com cortes de bolsas para pesquisa por causa do bloqueio orçamentário.

Assim como Correia, a indicação de Aguiar Neto contempla a base evangélica do presidente Jair Bolsonaro. Outro ponto avaliado na nomeação é que ele, por vir de uma faculdade privada, pode articular agendas para o ensino superior particular, como modelos para concessão de bolsas de pós que atendam às demandas dessas instituições. Ele, porém, deve enfrentar um cenário difícil à frente da Capes este ano, uma vez que o MEC decidiu cortar pela metade o orçamento do órgão em 2020. A agência terá R$ 2,2 bilhões neste ano. Em 2019, eram R$ 4,25 bilhões e, ainda assim, teve de reduzir o número de bolsas.

Criacionismo

Enquanto reitor, ele apoiou a criação de um núcleo de ciência, fé e sociedade, que tem como um de seus objetivos fazer pesquisas sobre a chamada teoria do Design Inteligente, nova vertente do criacionismo. Na academia, design inteligente ou criacionismo não são teorias científicas. Em outubro, o Mackenzie realizou congresso sobre o tema. Na ocasião, o reitor disse, segundo notícia publicada no site da própria universidade, que quer disseminar essa teoria na educação básica.

Reitor do Mackenzie desde 2011, Aguiar Neto é engenheiro eletricista, formado na Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Ele já presidiu o Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras e a Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas. A reitoria do Mackenzie será ocupada por Marco Tullio de Castro Vasconcelos, hoje vice-reitor. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Publicidade