Publicidade

Estado de Minas GERAL

Para Raquel, Conselho Nacional de Segurança é 'esforço extraordinário e singular'


postado em 17/09/2018 16:34

Em evento com o presidente Michel Temer, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, elogiou nesta segunda-feira, 17, a criação do Conselho Nacional de Segurança Pública, que, segundo ela, foi fruto de um "esforço extraordinário e singular" do governo para "quebrar o ciclo da criminalidade e romper com o clima de insegurança". Ela disse ainda que a medida é auspiciosa e ousada.

"Estamos vivendo no Brasil uma crise de segurança pública e os brasileiros reclamam e se preocupam com isso. Jovens brasileiros estão cada vez vivendo menos por causa da segurança urbana. É preciso assegurar para essa juventude um futuro promissor. Essa é uma novidade que promete futuro melhor para brasileiros e brasileiras", discursou Dodge.

Ela ressaltou que o sistema único de segurança pública não é apenas uma lei, mas sim um "novo sistema para coordenar e integrar autoridades que tinham responsabilidades fragmentadas e que não conversavam entre si".

"As democracias liberais, modernas, se distinguem das democracias iliberais por um fato singular. Não basta apenas que no sistema democrático asseguremos que eleições sejam justas e livres, mas é preciso assegurar direitos fundamentais. E entre esses direitos, vida, integridade, segurança pessoal, direitos fundamentais, essenciais", afirmou Dodge.

Ela disse que o Ministério Público contribuirá para que o sistema único de segurança saia do papel e atinja metas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade