Publicidade

Estado de Minas

Mulher salta de ônibus para fugir de assalto e morre atropelada

O crime e o acidente ocorreram por volta das 5h30. Os suspeitos do assalto fugiram


postado em 13/03/2018 14:41 / atualizado em 13/03/2018 14:46


Claudineia Oliveira Teixeira, de 37 anos, morreu atropelada após tentar fugir de um assalto dentro de um ônibus coletivo em Ceilândia. O crime ocorreu por volta das 5h30 desta terça-feira (13/3), quando os bandidos entraram no veículo na altura do setor P Sul e anunciaram o assalto, de acordo com a Polícia Militar do DF.

Os dois suspeitos começaram a exigir que os passageiros entregassem os celulares. A mulher, assustada, saltou pela porta da frente e acabou atropelada pelo próprio ônibus. 

 

Uma testemunha disse que viu a vítima desembarcar e percebeu que ela se desequilibrou ao pisar no chão, sendo atropelada pelas rodas da frente do veículo. Os autores do assalto fugiram. A 23ª Delegacia de Polícia (P Sul) investiga o caso.   

 

Um vídeo feito por passageiros de outro ônibus flagra o momento em que os suspeitos deixam o coletivo. As imagens mostram que, após o crime, eles correm ao longo da via e entram em um veículo, que estava estacionado. Em seguida, os criminosos fogem.  

 

Os criminosos usaram um veículo para fugir, que foi encontrado por volta de 8h40 pela PM na Octogonal. Os militares procuram o suspeito na área. 

Outro caso

Em 24 de fevereiro, David Brito, 21 anos morreu após ficar 10 dias internado no Hospital de Base por ser empurrado de ônibus em movimento. O crime aconteceu na noite da terça-feira de carnaval (13/2), quando um grupo entrou no coletivo e pediu o celular do jovem. Ele recusou entregar, foi agredido e arremessado para fora do veículo. O ônibus, da empresa Piracicabana, saiu da Rodoviária do Plano Piloto e seguia para Planaltina.  

 

A Polícia Civil conseguiu prender três homens e apreendeu três adolescentes suspeitos de terem assassinados David na última sexta-feira (9/3). A investigação ficou por conta da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho). Os responsáveis pelo crime devem responder por latrocínio (roubo seguido de morte). 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade