Publicidade

Estado de Minas

Eduardo Coutinho é assassinado pelo filho no Rio de Janeiro

Daniel Coutinho, de 41 anos, foi preso após esfaquear pai e mãe na tarde deste domingo; mulher está internada em estado grave


postado em 02/02/2014 16:49 / atualizado em 02/02/2014 20:14

(foto: Walter Craveiro / Flip Divulgação)
(foto: Walter Craveiro / Flip Divulgação)

O aclamado cineasta brasileiro Eduardo Coutinho, de 80 anos, foi assassinado na tarde deste domingo no Rio de Janeiro. Coutinho foi morto a facadas dentro de casa, no Bairro da Lagoa, Zona Sul da capital fluminense. O principal suspeito do crime é Daniel Coutinho, 41 anos, filho de Eduardo. Segundo informações da Polícia Civil, Daniel esfaqueou o pai e a mãe, e em seguida tentou suicídio. Ele foi preso.

Maria das Dores Oliveira Coutinho foi levada em estado gravíssimo para o Hospital Miguel Couto, no Rio de Janeiro. Ela levou cinco facadas, sofreu uma lesão no fígado e passou por cirurgia. Daniel também deu entrada no mesmo hospital, com duas facadas no abdômen. Ele está internado sob custódia da polícia e tem estado de saúde estável.

Entre os principais trabalhos do cineasta estão "Edifício Master", "Cabra Marcado para Morrer", "Babilônia 2000" e "Jogo de Cena".  No ano de 2007, Eduardo foi vencedor da principal premiação do cinema nacional e ganhou um Kikito de Cristal pelo conjunto da obra. Em 2013, ele foi o grande homenageado da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade