UAI
Publicidade

Estado de Minas MOSCOU

Rússia pede 'moderação' após violência em Nagorno-Karabakh


04/08/2022 11:10

A Rússia pediu "moderação" nesta quinta-feira (4), após novos atos de violência entre o exército do Azerbaijão e separatistas da Armênia no disputado enclave de Nagorno-Karabakh, na cordilheira do Cáucaso.

"Estamos preocupados com a escalada das tensões (...) e fazemos um apelo às partes para que demonstrem moderação e respeitem o cessar-fogo", indicou a diplomacia russa em nota.

Moscou afirmou estar em "contato próximo" com os dois países.

"Os soldados russos de manutenção da paz estão fazendo todos os esforços necessários para estabilizar a situação em campo. Eles estão trabalhando ativamente com ambas as partes (...) em todos os níveis", garantiu a diplomacia russa.

O Azerbaijão afirmou nesta quarta-feira que tomou o controle de várias posições e destruiu alvos armênios em Nagorno-Karabakh, durante uma escalada que deixou ao menos três mortos e reacendeu o risco de uma guerra.

O primeiro-ministro armênio, Nikol Pachinian, pediu ajuda nesta quinta-feira ao contingente de manutenção da paz russo.

"Em Nagorno Karabakh há uma linha de contato na qual estão mobilizados militares de manutenção da paz, e este território está sob sua responsabilidade. Esperamos que o contingente de manutenção da paz impeça qualquer tentativa de violação", destacou.

Pachinian denunciou que o Azerbaijão se nega a assinar "um documento sobre o mandato" desta força russa mobilizada desde novembro de 2020.

Ele também pediu ao Azerbaijão que cumpra "suas obrigações", ou seja, reconheça "a existência de Nagorno-Karabakh", respeite a linha de contato e reconheça o "corredor de Lachin", que une o enclave separatista com a Armênia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade