UAI
Publicidade

Estado de Minas QUITO

Desaparecidas por um século, iguanas voltam a se reproduzir em ilha de Galápagos


01/08/2022 18:08

Uma iguana terrestre do arquipélago equatoriano de Galápagos está se reproduzindo de forma natural após ser reintroduzida em uma ilha de onde havia desaparecido há mais de um século, informou nesta segunda-feira (1º) o Ministério do Meio Ambiente do Equador.

O réptil da espécie Conolophus subcristatus, uma das três terrestres que habitam Galápagos, não era visto na ilha de Santiago desde o início do século XX, segundo expedições realizadas na época pela Academia de Ciências da Califórnia, indicou a pasta em um comunicado.

O naturalista britânico Charles Darwin, que teve Galápagos como inspiração para sua teoria sobre a evolução das espécies, registrou em 1835 uma grande quantidade de iguanas de diferentes idades em Santiago, acrescentou.

O Parque Nacional Galápagos (PNG) reintroduziu em 2019 mais de três mil iguanas para restaurar o ecossistema dessa ilha, localizada no centro do arquipélago, no Pacífico equatoriano.

Especialistas do parque e cientistas assessores comprovaram que depois de quase dois séculos do registro de Darwin, as iguanas voltaram a se reproduzir de maneira natural em Santiago.

O diretor do PNG, Danny Rueda, afirmou no comunicado que "187 anos depois, voltamos a presenciar uma população saudável de iguanas terrestres, com adultos, jovens e recém-nascidos".

"Isso é uma grande conquista de conservação e fortalece nossas esperanças de restauração das ilhas, que foram severamente afetadas por espécies introduzidas", como cabras e porcos, acrescentou.

A mil quilômetros da costa do Equador, Galápagos possui flora e fauna únicas, com um dos parques naturais mais sensíveis do mundo, e faz parte do Patrimônio Natural da Humanidade.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade