UAI
Publicidade

Estado de Minas TEERÃ

Irã detém diplomatas estrangeiros, entre eles um britânico


06/07/2022 17:37

Os Guardiões da Revolução, exército ideológico do Irã, detiveram diplomatas estrangeiros, entre eles um britânico, acusados de "espionagem", reportaram nesta quarta-feira (6) a agência de notícias oficial Fars e a televisão estatal da República Islâmica.

"O serviço de inteligência dos Guardiões da Revolução identificou e deteve diplomatas de embaixadas estrangeiras que espionavam no Irã", afirmou a Fars, acrescentando que um deles, britânico, foi expulso do país.

Já a televisão estatal noticiou que o diplomata britânico foi expulso da "área" onde ocorreram as detenções.

Ainda se desconhecem o número e a nacionalidade dos outros diplomatas detidos e a data de sua detenção.

A televisão estatal acusou o diplomata britânico de ter "realizado operações de inteligência" em "áreas onde se realizavam" manobras militares.

Um vídeo da TV mostra imagens de um homem, apresentado como Giles Whitaker, falando em um quarto que parece ser a sala de aula de uma escola.

Segundo a jornalista da televisão, o diplomata "faz parte do grupo de pessoas que viajou ao deserto de Shahdad (centro) com sua família na condição de turista".

"Como mostram as imagens, esta pessoa tirava fotos (...) em uma área proibida, onde se realizava um exercício militar", prosseguiu a emissora.

Depois de ter se desculpado, "foi expulso da área", acrescentou. Mas, segundo a agência Fars, o britânico "foi expulso do país depois de apresentar suas desculpas".

A notícia vem à tona em meio a tensões entre o Irã e as potências mundiais, que tentam reviver o acordo nuclear de 2015.

Os Estados Unidos se retiraram unilateralmente deste pacto em 2018.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade