UAI
Publicidade

Estado de Minas DAMASCO

Bombardeio israelense inutilizou pista do aeroporto da capital síria


11/06/2022 12:00

O governo da Síria confirmou que o aeroporto internacional de Damasco sofreu danos significativos que afetaram uma das pistas, o que deixou o terminal fechado neste sábado, pelo segundo dia consecutivo, enquanto acontecem os trabalhos de reparo após um ataque israelense.

Na madrugada de sexta-feira, a aviação israelense bombardeou o aeroporto localizado ao sul da capital síria: o ataque atingiu o prédio e deixou as pistas inutilizáveis.

O ministério sírio dos Transportes informou que as pistas de pouso do aeroporto estão fora de serviço porque foram "gravemente danificadas" no bombardeio.

Desde o início da guerra civil na Síria em 2011, Israel executou centenas de ataques aéreos contra o país vizinho, direcionados contra as tropas do governo, assim como contra as milícias apoiadas pelo Irã e os combatentes do Hezbollah.

Mas em poucas ocasiões este tipo de ataque gerou consequências como a suspensão de todos os voos do aeroporto.

"A aviação civil e as empresas nacionais estão trabalhando (...) para reparar os danos", afirmou o ministério, antes de destacar que o tráfego, suspenso desde sexta-feira, será retomado após a conclusão das obras e a garantia de segurança do aeroporto.

A agência oficial de notícias SANA afirmou que o ataque deixou um civil ferido e provocou danos materiais, sem mencionar diretamente o aeroporto.

A ONG Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede no Reino Unido, informou um número indeterminado de fedidos e destacou que os ataques israelenses foram direcionados contra depósitos do movimento xiita libanês Hezbollah e outros grupos apoiados pelo Irã localizados perto do aeroporto.

O aeroporto fica ao sul de Damasco, em uma área onde grupos apoiados pelo Irã, incluindo o Hezbollah, atuam com frequência.

Esta área foi atacada diversas vezes por Israel, que bombardeou a Síria em 15 oportunidades este ano e acusa o Irã com frequência de usar este aeroporto para enviar armas a seus aliados.

As imagens de satélite publicadas no Twitter pela empresa israelense ISI mostram três áreas diferentes que sofreram "graves danos em pistas de pouso, tanto militares como civis", provocados pelos bombardeios.

De acordo com a OSDH, que tem fontes na região, o ataque afetou a única pista do aeroporto que permanecia operacional.

"A pista de pouso, a torre de controle, três hangares, depósitos e salas de recepção foram gravemente danificadas pelos bombardeios israelense", afirmou a ONG.

De acordo com a organização, algumas salas de recepção danificadas são usadas para receber os principais comandantes iranianos e membros da organização libanesa Hezbollah. Os depósitos seriam utilizados para armazenar armas do Irã.

O ministro das Relações Exteriores da Síria, Fayçal Al Mokdad, recebeu uma ligação de seu colega iraniano Hosein Amir Abdolahian, informou a agência SANA.

"A Síria se defenderá por todos os meios legítimos dos ataques israelenses e seguirá com sua luta contra o terrorismo", declarou Mokdad.

Na sexta-feira, o porta-voz do ministério russo das Relações Exteriores afirmou que 'os bombardeios israelenses contra o território sírio são uma violação das normas internacionais absolutamente inaceitáveis" e destacou que Moscou "condena" o ataque.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade