UAI
Publicidade

Estado de Minas RIGA

Países bálticos param de importar eletricidade da Rússia


22/05/2022 16:49

Após as sanções internacionais impostas à Rússia após sua invasão da Ucrânia, o exportador de eletricidade russo InterRAO perdeu a possibilidade de vender energia a seus clientes nos países bálticos a partir deste domingo (22).

"Trata-se de um passo importante para a independência energética", declarou neste domingo à AFP o ministro lituano da Energia, Dainius Kreivys.

Na sexta-feira, a Bolsa de Energia Nord Pool enviou um alerta à InterRAO, advertindo que estava proibida de fazer negócios nos países bálticos devido às sanções internacionais.

Há anos, Letônia, Lituânia e Estônia buscam conquistar a independência energética em relação à Rússia, aumentando a produção interna de eletricidade e construindo redes interligadas com países vizinhos.

Por causa disso, as importações de eletricidade da Rússia à Letônia e Lituânia, que anteriormente eram de 1.300 megawatts-hora ao ano, caíram para 300 megawatts-hora no ano passado e agora foram totalmente suspensas.

A última vez que a Letônia importou eletricidade da Rússia foi no começo de maio, enquanto a Estônia e a Lituânia deixaram de comprá-la de Moscou neste domingo.

"Ao declinar importar recursos energéticos russos, nos recusamos a financiar o agressor", destacou o ministro lituano.

De toda a eletricidade que a Lituânia importou no ano passado, 17% se originaram na Rússia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade