UAI
Publicidade

Estado de Minas NOVA YORK

EUA esperam um sábado de muitas manifestações em favor do aborto


14/05/2022 13:08

Milhares de manifestantes sairão às ruas dos Estados Unidos neste sábado (14) para defender o direito ao aborto, ameaçado pela Suprema Corte, que parece disposta a rever sua histórica decisão de 50 anos atrás.

Os protestos convocados em todo o país chegam como uma resposta ao vazamento na imprensa de um rascunho de decisão final em que a máxima instância judicial dos Estados Unidos, de maioria conservadora, estaria considerando derrubar a decisão do caso Roe vs. Wade, de 1973, que garantiu o acesso legal ao aborto em todo o país.

"Manifestamos hoje para dizer em alto e bom som: não toquem em nossos corpos", tuitou hoje a Women´s March, uma das organizações que estão convocando os protestos.

Cerca de 450 manifestações estão previstas em todo o país, com grandes marchas programadas em Washington, Nova York, Chicago, Austin e Los Angeles.

Na capital, a manifestação está prevista para as 14h00 locais (15h00 em Brasília) e se dirigirá à sede da Suprema Corte. De acordo com os organizadores, são esperadas pelo menos 17.000 pessoas.

A possível anulação da jurisprudência do caso Roe vs. Wade pode ter reflexos nas eleições de meio de mandato que acontecem em novembro, nas quais estará em jogo o controle das duas câmaras do Congresso.

Os democratas vêm promovendo medidas para codificar o direito ao aborto em leis federais, uma tentativa de enfraquecer os republicanos em um tema profundamente divisivo antes das eleições.

A Lei de Proteção à Saúde das Mulheres aprovada pela Câmara dos Representantes garante aos profissionais de saúde o direito de realizar abortos e aos pacientes o de usufruí-los. Contudo, os republicanos no Senado se negaram a votar a medida no começo desta semana.

Além disso, os estados controlados pelo Partido Republicano vêm tentando restringir os direitos relativos ao aborto nos últimos meses, e a anulação da decisão de 1973 daria maior liberdade para restringir ou proibir o procedimento.

O resultado legislativo, no entanto, não corresponde à opinião pública dos americanos em geral: uma nova pesquisa do site Politico e da empresa Morning Consult indica que 53% dos eleitores opinam que Roe vs. Wade não deve ser anulada, enquanto 58% consideram importante votar em um candidato que apoie o acesso ao aborto.

Twitter


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade