UAI
Publicidade

Estado de Minas KIEV

Líder do Conselho Europeu precisa se proteger durante ataque em visita à Ucrânia


09/05/2022 10:01

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, foi obrigado a se proteger durante uma visita-surpresa a Odessa, no sul da Ucrânia, em meio a ataques com mísseis - informou um funcionário da União Europeia (UE).

De acordo com a mesma fonte, durante um encontro entre Michel e o primeiro-ministro ucraniano, Denys Shmyhal, "os participantes tiveram de interromper a reunião para buscar abrigo, porque os mísseis voltaram a impactar a região de Odessa".

No Twitter, Michel anunciou que foi a Odessa para celebrar o Dia da Europa.

"Vocês não estão sozinhos. A UE está ao seu lado", declarou, denunciando a "agressão russa" contra a Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro.

De acordo com a mesma fonte europeia, durante a visita-surpresa, Michel também constatou "o impacto da guerra russa nas cadeias globais de suprimento", sobretudo, no que diz respeito aos cereais, dos quais "várias toneladas" estão "bloqueadas no porto por causa do bloqueio russo do Mar Negro".

Este bloqueio "prejudica não apenas a economia ucraniana, mas também dificulta o acesso do resto do mundo a produtos alimentares vitais e põe a segurança alimentar mundial em perigo", acrescentou a fonte.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, anunciou hoje que conversou por videoconferência com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. Ambos trataram dos passos da Ucrânia para se tornar um país candidato à adesão à UE.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade