UAI
Publicidade

Estado de Minas BUDAPESTE

Hungria rejeita plano da UE de embargo ao petróleo da Rússia em sua 'forma atual'


04/05/2022 12:05

A Hungria rejeitou nesta quarta-feira a proposta da União Europeia (UE) de bloquear de forma gradual as importações de petróleo da Rússia, alegando que "em sua forma atual" a medida "destruiria totalmente a segurança energética" do país.

Este projeto "não pode ser apoiado de maneira responsável em sua forma atual, não podemos votar com responsabilidade por ele", disse o ministro húngaro das Relações Exteriores, Peter Szijjarto.

Foi proposta uma derrogação para permitir que a Hungria e a Eslováquia continuem as suas compras da Rússia durante um certo tempo, uma vez que estes dois países estão bloqueados e são totalmente dependentes do abastecimento através do gasoduto Drujba, na ausência de conexões com o resto da UE , disseram dois funcionários europeus à AFP.

Mas o prazo de um ano não é suficiente, insistiu Szijjarto. "A entrega de petróleo russo, necessário para fazer a Hungria funcionar", seria proibida a partir do final do próximo ano, especificou o ministro. "Isso é impossível", destacou.

"Não é uma questão de falta de vontade ou de calendário, é simplesmente uma realidade física, geográfica e de infraestruturas", explicou.

A UE lançou, nesta quarta-feira, a proposta de bloquear gradualmente suas importações de petróleo da Rússia, ao apresentar seu sexto pacote de sanções contra Moscou pela guerra na Ucrânia.

Deve ser aprovada com unanimidade, embora em alguns casos as propostas possam ser atenuadas.

O objetivo é que entre em vigor na 72ª jornada da Europa, em 9 de maio. Nessa mesma data, a Rússia celebra o "Dia da Vitória" sobre a Alemanha nazista.

A Comissão Europeia defende uma "proibição de todo o petróleo russo, bruto e refinado, transportado por mar e por oleoduto", explicou sua presidente Ursula Von der Leyen aos eurodeputados em Estrasburgo.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade