UAI
Publicidade

Estado de Minas NAÇÕES UNIDAS

Chefe da ONU pede a talibãs reconhecimento dos direitos das mulheres


26/01/2022 12:51

Os talibãs devem reconhecer "os direitos humanos básicos de mulheres e meninas", e a comunidade internacional deve liberar os fundos afegãos congelados para evitar que as famílias vendam seus bebês por comida - declarou o secretário-geral da ONU, António Guterres, nesta quarta-feira (26).

"Pedimos aos talibãs que aproveitem este momento e conquistem a confiança e a boa vontade da comunidade internacional, reconhecendo - e defendendo - os direitos humanos fundamentais de todas as meninas e mulheres", afirmou Guterres, durante uma reunião do Conselho de Segurança.

"Estou profundamente preocupado com os relatos recentes de prisões arbitrárias e sequestros de ativistas" e "faço um enérgico apelo por sua libertação", acrescentou.

Guterres exortou "a comunidade internacional a reforçar seu apoio ao povo afegão", em particular, mediante a liberação de fundos congelados em Washington pelo Banco Mundial (BM) e pelos Estados Unidos, enquanto "o Afeganistão está no fio da navalha".

O organismo internacional deve "desbloquear urgentemente 1,2 bilhão de dólares" destinados à reconstrução do Afeganistão.

"Mais da metade dos afegãos enfrentam níveis extremos de fome", frisou, observando, em seguida, que "algumas famílias estão vendendo seus bebês para comprar comida".

Presidida pelo primeiro-ministro norueguês, Jonas Gahr Store, cujo país encabeça o Conselho de Segurança em janeiro, a sessão tem como objetivo esclarecer os contornos do mandato da missão política da ONU no Afeganistão, a qual expira em 17 de março.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade