UAI
Publicidade

Estado de Minas BRASÍLIA

Escritor Olavo de Carvalho, considerado o guru do bolsonarismo, morre aos 74 anos


25/01/2022 11:04

O polêmico escritor Olavo de Carvalho, considerado o guru do bolsonarismo e da extrema-direita brasileira, morreu aos 74 anos em um hospital nos Estados Unidos, onde morava - anunciou sua família em um comunicado divulgado nesta terça-feira (25).

"Com grande pesar, a família do professor Olavo de Carvalho comunica a notícia de sua morte na noite de 24 de janeiro, na região de Richmond, na Virgínia, onde se encontrava hospitalizado", informou a família nas redes sociais do escritor.

A causa da morte não foi divulgada, mas Olavo de Carvalho, que morava nos Estados Unidos desde 2005 e sofria de vários problemas de saúde, anunciou em 16 de janeiro que havia contraído a covid-19.

Nascido em Campinas, no interior de São Paulo e autor de vários ensaios conservadores, Olavo de Carvalho ficou famoso por sua retórica incendiária, celebrada na chamada "ala ideológica do bolsonarismo" e na extrema-direita brasileira.

Nos últimos tempos, porém, ele se distanciou de Bolsonaro, a quem criticou em várias ocasiões e de quem chegou a dizer que sua candidatura à reeleição nas eleições presidenciais de outubro "é uma batalha perdida".

Muito ativo nas redes sociais com um discurso de ódio desinibido, no qual não poupava insultos, nem comentários polêmicos, o escritor exerceu muita influência, principalmente, durante a chegada de Bolsonaro ao poder em 2018. Um exemplo disso é que vários ministros nomeados pelo presidente, entre eles o agora ex-chanceler Ernesto Araújo, foram propostos por ele.

Ferrenho anticomunista e adepto de teorias da conspiração, o escritor, que no passado também foi jornalista e astrólogo, era cético em relação à pandemia, assim como o presidente, e chegou a chamar o coronavírus de "vírus chinês".

"Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país, o Filósofo e Professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho", escreveu o presidente no Twitter nesta terça-feira.

"Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre", acrescentou.

Há cerca de uma década, o escritor, que tinha inúmeros "discípulos" e milhões de seguidores nas redes sociais, oferecia aulas online pagas nas quais misturava filosofia e política.

Steve Bannon, a principal figura da "direita alternativa" dos Estados Unidos, chamou Olavo de Carvalho de "um dos maiores intelectuais vivos do mundo".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade