UAI
Publicidade

Estado de Minas HONG KONG

Ações do gigante chinês Evergrande sobem após um dia de suspensão


04/01/2022 09:22

As ações do endividado gigante imobiliário chinês Evergrande subiram nesta terça-feira (4), depois de um dia de suspensão na véspera, quando a empresa confirmou que teve de demolir parte de um resort na província de Hainan.

Hoje, as ações da empresa subiram até 10% na Bolsa de Hong Kong, pouco depois da abertura da sessão da tarde, mas terminaram com uma recuperação de 1,26%.

As empresas imobiliárias chinesas têm tido de lidar com a política de Pequim de conter o endividamento e a especulação excessivos do setor.

A Evergrande confirmou, na terça-feira, que recebeu ordens para demolir 39 edifícios do empreendimento turístico Ocean Flower Island, no sul da China.

A empresa disse que suspendeu suas operações na Bolsa na segunda-feira por causa dessa ordem.

As autoridades impuseram a medida para parte do empreendimento, ressaltando que as estruturas foram construídas sobre um arquipélago artificial, noticiou a imprensa local.

Afogado em US$ 300 bilhões em dívidas, o grupo Evergrande está tendo dificuldades para pagar os detentores de títulos e investidores, depois que as medidas impostas pelo governo bloquearam o acesso das incorporadoras imobiliárias à liquidez.

Nos últimos meses, a empresa tem insistido em que concluirá seus projetos inacabados e que irá entregá-los aos compradores. Apesar da aparente tentativa desesperada de quitar suas dívidas, a inadimplência continua.

A empresa tentou vender bens e ações de outras empresas, e seu presidente, Hui Ka Yan (ou Xu Jiayin, em mandarim), usou parte de sua fortuna pessoal para pagar parte das dívidas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade