UAI
Publicidade

Estado de Minas ISLAMABAD

Quatro soldados mortos no Paquistão em confronto com talibãs locais


31/12/2021 10:31

Quatro soldados paquistaneses morreram em um confronto com talibãs locais no noroeste do país, informou o exército nesta sexta-feira.

Durante uma operação de busca por supostos esconderijos de combatentes em Mir Ali, na região do Waziristão Norte, ocorreu uma "intensa troca de tiros", na qual "um terrorista" foi preso portando "armas e munições", segundo um comunicado de imprensa do exército.

O confronto ocorre menos de uma semana depois do fracasso de um cessar-fogo de um mês entre o Tehreek-e-Taliban Pakistan (TTP) e o governo. O Talibã paquistanês acusa Islamabad de continuar a matar seus combatentes.

O TTP, um movimento distinto da nova liderança afegã, mas compartilhando uma história comum, mergulhou o Paquistão em um período de intensa violência após sua formação em 2007.

Em um comunicado aludindo a este ataque a um de seus "centros", o grupo islamita alegou ter matado sete soldados em retaliação, sem vítimas em suas fileiras.

Segundo o exército, dois talibãs "envolvidos em assassinatos seletivos, sequestros e atividades terroristas contra as forças de segurança" foram mortos no distrito vizinho durante uma segunda operação, sobre a qual o TTP não comentou.

Esta região volátil na porosa fronteira com o Afeganistão há muito tempo é um reduto de grupos islâmicos como o TTP, acusado no total de cerca de 70.000 assassinatos por sucessivos governos paquistaneses.

Uma das piores atrocidades cometidas foi o massacre de cerca de 150 crianças em idade escolar em Peshawar em 2014, uma tragédia que deixou uma marca dolorosa na consciência nacional do Paquistão.

Este crime desencadeou uma intensa repressão militar em 2014 e forçou os combatentes do TTP a se esconderem no Afeganistão.

Islamabad agora tenta impedir o retorno do grupo encorajado pela vitória dos radicais islâmicos do outro lado da fronteira.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade